Zidane foi Plano B do Real, diz jornalista. Preferência era por Guardiola

Do UOL, em São Paulo

  • CHRISTOF STACHE/AFP

    Ex-técnico do Barcelona foi cotado, mas não era unanimidade no Real, diz jornalista

    Ex-técnico do Barcelona foi cotado, mas não era unanimidade no Real, diz jornalista

Antes de demitir o técnico Rafa Benítez nesta segunda-feira, o Real Madrid entrou em contato com um potencial sucessor: Pep Guardiola, treinador que comandou o arquirrival Barcelona entre 2008 e 2012.

A informação foi divulgada pelo jornalista britânico Graham Hunter à BBC Radio 5 Live. Graham Hunter, que mora na Espanha desde 2002, disse que Guardiola foi contatado por dirigentes do Real Madrid no final de novembro. A ideia era sondar a possibilidade de suceder Benítez à frente da equipe.

"É um fato: há seis semanas, eles (Real Madrid) realmente se aproximaram dele e perguntaram: você viria para assumir?", assegurou Graham. "Isso reforça o fato de que Pep é visto absolutamente como o melhor candidato a (comandar) todos os clubes", completou.

Apesar da informação, o próprio Hunter afirmou que o nome de Guardiola não era unanimidade no Real Madrid, justamente por conta da forte ligação do atual treinador do Bayern de Munique com o Barcelona.

Ainda segundo Hunter, sem um consenso em torno do nome do Guardiola, o Real Madrid decidiu bancar a aposta em Zinedine Zidane, que comandava o Real Madrid Castilla. O francês foi confirmado nesta segunda-feira como sucessor de Rafa Benítez.

Curiosamente, em setembro, a revista FourFourTwo descreveu Zidane como um possível "Guardiola do Real Madrid". A ideia do clube era trabalhar o francês como treinador em sua equipe B antes de promovê-lo ao time principal, assim como o Barça fez com Guardiola.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos