Entraves burocráticos adiam chegada de dois reforços na volta do Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • RAUL ARBOLEDA / AFP

    Cuéllar está acertado, mas detalhes impedem oficialização e atleta não estará na Toca

    Cuéllar está acertado, mas detalhes impedem oficialização e atleta não estará na Toca

O elenco do Cruzeiro se reapresenta nesta tarde de quarta-feira, na Toca da Raposa. Do grupo que terminou a última temporada, o técnico Deivid já não contará com alguns atletas dispensados, como Ceará, Charles, Júlio Baptista, entre outros. Em contrapartida, o clube já conta com quatro novos atletas (Douglas Coutinho, Sanchez Miño, Rafael Silva e Bruno Nazário) e só não fechou o 'pacote' de reforços porque ainda esbarra em pequenos detalhes burocráticos antes de firmar novos acordos. O colombiano Cuéllar e o argentino Matías Pisano seguem no radar, mas, diferente dos demais, não estarão na Toca no primeiro dia de trabalho no ano.

Acertado com o meia Matías Pisano, o Cruzeiro aguarda os últimos detalhes para anunciar o jogador, que pertence ao Independiente. Para ter o atleta, o clube mineiro irá abrir mão de uma dívida de US$700 mil, diminuindo o preço a ser pago para cerca de US$ 1,2 milhão (em torno de R$4,8 milhões).

"Falta muito pouco. São poucos detalhes. Acontece que lá na Argentina as coisas são sempre mais difíceis. Inclusive agora estão disputando as eleições da Federação Argentina, tem clube de um lado, clube do outro. Isso dificulta as transações. E o final de ano também dificultou muito a gente terminar essa negociação. Muitos presidentes estavam viajando, descansando, não fizeram como a gente que não parou um minuto e continuou trabalhando. Mas a qualquer momento a gente vai anunciar a concretização. Acredito que está bem adiantada", comentou o presidente Gilvan de Pinha Tavares.

Em situação semelhante, o volante colombiano Gustavo Cuéllar também já está com a cabeça no Cruzeiro, mas ainda depende de algumas pendências para ser anunciado. O Junior Barranquilla, equipe em que Cuéllar estava emprestado na última temporada, vai exercer o direito de compra de 70% dos direitos econômicos do jogador, pagando cerca de US$ 1 milhão (o Deportivo Cali, dono do passe do volante, preferiu ficar com os 30% restantes). Após a aquisição, o Barranquilla irá repassar o jogador ao Cruzeiro, que servirá como vitrine durante o empréstimo em 2016. Após este período, o clube mineiro terá prioridade na compra, caso opte por ficar com o atleta.

"Está encaminhado, mas não depende só do Cruzeiro. É uma transação de um clube em que ele estava jogando, que está comprando de outro clube. Este que está comprando (Junior Barranquilla) garante que já fechou. Concretizado o negócio, repassarão jogador ao Cruzeiro, que será mais valorizado, e eles (Deportivo Cali) ficarão com 30%", acrescentou, Gilvan.

Desta forma, Pisano e Cuéllar não deverão marcar presença na reapresentação celeste desta quarta-feira e vão desfalcar o time de contratados. A intenção da diretoria é de fechar o grupo com esses seis jogadores e só trazer novos nomes em oportunidades de ofertas consideradas únicas para o clube. Em contrapartida, jogadores que não fazem parte dos planos do técnico Deivid seguirão com o futuro indefinido na equipe e ainda podem sair.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos