Ex-mulher defende Blatter e diz que Suíça deveria ser grata ao dirigente

Do UOL, em São Paulo

  • Patrick B. Kraemer/EFE

    Blatter foi suspenso por oito anos

    Blatter foi suspenso por oito anos

Joseph Blatter ganhou um apoio nesta quinta-feira. Graziella Blatter, sua ex-mulher de 53 anos, deu entrevista para o jornal suíço Blick e defendeu o ex-companheiro. Para ela, a Suíça e o futebol deveriam ser gratos ao dirigente.

"Sepp foi proibido por oito anos por algo que nem sequer foi comprovado, por um erro q ele cometeu. Mas ele tem 20 anos de bônus pelo bem que fez ao futebol", falou.

"Isso significa que 20 menos oito anos, ele agora deveria permanecer mais 12 anos no cargo. Na verdade, ele merecia mais anos, mas doze é mais realista pela idade dele", completou sobre o dirigente de 79 anos.

Graziella ainda falou sobre o processo de sucessão de Blatter e avisou que será difícil buscar um sucessor.

"Eu vi o que deu tudo por seu trabalho. Vai ser difícil a Fifa encontrar alguém que faz tanto. E a Suíça deveria ser grato a ele", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos