Ministério Público do Paraguai invade sede da Conmebol

Do UOL, em São Paulo

  • Xinhua/Luciana Granovsky/TELAM

O Ministério Público do Paraguai invadiu nesta quinta-feira (7) a sede da Conmebol, situada na cidade de Luque. A ação faz parte da investigação, comandada pela Justiça dos Estados Unidos, de corrupção do alto escalão da entidade, que também ocuparam cargos na Fifa.

A ação foi conduzida pelo fiscal Hernán Galeano, da Unidade especializada em lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. No local, procuravam documentos relacionados à concessão de direitos comerciais e de transmissão de evento esportivo.

"É um procedimento de invasão com autorização judicial, de assistência jurídica solicitada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, como parte do caso envolvendo os dirigentes da Conmebol sobre lavagem de dinheiros e outros atos passíveis de punição", explicou Galeano à rádio "Primero de Marzo".

Até pouco tempo atrás, a sede da Conmebol era protegida por uma lei semelhante ao de uma embaixada ou uma representação da Organização das Nações Unidas (ONU). Em 25 de junho, no entanto, a ordem que impedia que buscas fossem feitas no edifício. A iniciativa aconteceu logo após o escândalo de corrupção na Fifa vir à tona.

As eleições presidenciais da Conmebol estão marcadas para o dia 26 de janeiro, depois que o antigo presidente Juan Ángel Napout foi preso na Suíça acusado de corrupção. No lugar do paraguaio, o uruguaio Wilmar Valdez assumiu o cargo interinamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos