Palmeiras inicia pré-temporada com desafios. Maior deles é acertar a defesa

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Campeão da Copa do Brasil, mas com ressalvas em relação ao desempenho da defesa. O Palmeiras terminou a temporada 2015 sob esse roteiro e tenta, a partir da pré-temporada, resolver o problema na zaga.

O aproveitamento defensivo do Palmeiras piorou a partir da chegada de Marcelo Oliveira. Com o atual treinador alviverde, o time sofreu 56 gols em 41 partidas, com média de 1,36 por confronto. Oswaldo, por sua vez, comandou a equipe em 31 jogos, com 26 gols contra (média de 0,83).

No total, cinco jogadores atuaram com a camisa do Palmeiras em 2015: além de Vitor Hugo e Jackson, que terminaram a temporada como titulares, Leandro Almeida, Nathan e Victor Ramos (o jogador deixou o clube em dezembro).

Entre eles, Vitor Hugo tornou-se titular incontestável durante o ano. Ao todo, o zagueiro disputou 56 jogos. Já Victor Ramos, que começou 2015 na equipe, perdeu espaço com a chegada de Marcelo Oliveira. Nesse cenário, Jackson assumiu a vaga --  emprestado pelo Inter no ano passado, o atleta não deve permanecer no Palmeiras em 2016.

Com os cinco jogadores à disposição, o Palmeiras ficou próximo de bater um recorde negativo de quase dez anos. O time sofre gols há 19 partidas consecutivas. O último jogo em que a defesa não foi vazada foi disputada no dia 12 de setembro, contra o Figueirense, na vitória por 2 a 0 obtida em casa. A marca negativa do Palmeiras não ocorria desde a temporada 2006.

Para encerrar a série, o clube acertou com três jogadores para o setor: o goleiro Vagner e os zagueiros Roger Carvalho e Edu Dracena. Campeão brasileiro pelo Corinthians e defensor mais velho do elenco, Dracena afirmou que a ideia inicial é passar experiência aos mais novos. Além disso, ele credita a má fase ao time inteiro.

"Uma zaga não é feita só de defensores, são 11 jogadores. Tem um setor ofensivo e um defensivo. Nós da defesa também fazemos parte do ofensivo, e eles fazem parte da defesa porque tem que ajudar a marcar", ressaltou o zagueiro, que deve ser titular com a indefinição em relação à permanência de Jackson.

Na apresentação, Dracena disse que a manutenção da maioria do elenco atrelada às sete contratações deve ajudar o time a encontrar a solidez defensiva durante o início da temporada.

"Isso facilita, ter uma base de jogadores. Isso requer um tempo de adaptação, o Palmeiras sofreu isso no ano passado, agora sai na frente pelo entrosamento. Quanto menos você mexer, isso acaba facilitando para quem chegar. O elenco é qualificado, mostrou que tem condições de ser campeão. Eu vim para ajudar no que for necessário", afirmou.

O Palmeiras realizará a pré-temporada em Itu, no interior de São Paulo. O time viaja à cidade na próxima sexta-feira e permanecerá no local por oito dias. No dia 19, o elenco vai ao Uruguai disputar um torneio no país vizinho. O Libertad será o primeiro adversário de 2016. Se vencer, a equipe enfrenta o vencedor de Peñarol e Nacional-URU. 

Veja o retrospecto dos zagueiros do Palmeiras na temporada 2015:

Vitor Hugo: 56 jogos, 63 gols sofridos (média: 1,12)
Jackson: 36 jogos, 49 gols sofridos (média: 1,36)
Victor Ramos: 27 jogos, 23 gols sofridos (média: 0,85)
Leandro Almeida: 19 jogos, 27 gols sofridos (média: 1,42)
Nathan: 4 jogos, 7 gols sofridos (média: 1,75)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos