Como Rolling Stones e Maroon 5 podem mudar jogos do Grêmio na Libertadores

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • AFP

    Os Rolling Stones fazem show no dia da estreia do Grêmio na Libertadores de 2016

    Os Rolling Stones fazem show no dia da estreia do Grêmio na Libertadores de 2016

Os primeiros jogos do Grêmio em casa na Libertadores de 2016 não serão as únicas atrações em Porto Alegre nos dias 2 e 9 de março. Enquanto o Tricolor pega a LDU na Arena, o Beira-Rio receberá show dos Rolling Stones. E no dia 9, quando o San Lorenzo visita o time portoalegrense, a banda Maroon 5 se apresentará na Fiergs, próximo do estádio gremista. E a necessidade de policiamento para eventos grandes realizados ao mesmo tempo pode mudar a tabela. 

Mas o clube promete não mover-se para isso. Segundo o presidente Romildo Bolzan Júnior, dar condições ao jogo é uma questão que cabe unicamente aos órgãos públicos. 
 
"O Grêmio não fará nenhuma força para mudar qualquer data. Se o policiamento não dará condições aos eventos, o problema não é do Grêmio", disse o mandatário. 
 
O responsável pelo policiamento na capital gaúcha, Coronel Mário Ikeda, promete reunir-se mais próximo da data do jogo com seu efetivo para debater o tema. Ainda não há uma determinação oficial sobre isso. Mas pelo número de policiais responsáveis, mesmo com os shows ambos marcados para antes dos jogos (Rolling Stones às 20h30 e Maroon 5 às 21h, com os jogos às 22h) poderia haver esta dificuldade. 
 
Para evitar o problema de segurança, uma alternativa seria a troca de mando de campo, mas isso acabaria interferindo na preparação da equipe para o primeiro Gre-Nal do ano, válido pelo Gauchão e que está marcado para o fim de semana entre os dois jogos, no dia 6. Caso os mandos fossem invertidos, o Tricolor voltaria do Equador (jogo contra LDU), enfrentaria o Inter e partiria para Argentina (jogo contra o San Lorenzo). 
 
O comando gremista não teme baixa presença de público por conta das realizações dos shows. "Os jogos do Grêmio são tão atrativos quanto qualquer show", garantiu Bolzan. 
 
Uma eventual troca de datas precisaria ser debatida com o comando da Conmebol, mas tal solicitação não será feita pelo Grêmio. "Se quiserem entrar em contato com a Conmebol, que entrem. Não vamos mover uma palha para isso", completou o presidente gremista. 
 
Já houve oportunidades em que partidas de Estadual foram adiadas por conta da dificuldade do poder público em dar segurança para dois eventos ao mesmo tempo. A organização dos shows evita estudar alteração de datas pois os eventos foram marcados antes dos jogos da Libertadores. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos