Dirigentes agendam reunião para cobrar aumento na premiação da Libertadores

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Site oficial da Conmebol

    Comitê executivo da Conmebol ainda não cumpriu promessa feita aos clubes

    Comitê executivo da Conmebol ainda não cumpriu promessa feita aos clubes

O Corinthians não é a única equipe insatisfeita com os valores oferecidos pela Conmebol aos participantes da edição de 2016 da Copa Libertadores. Segundo o diário argentino Olé, representantes de River Plate, Boca Juniors, San Lorenzo, Racing, Colo Colo, Nacional e Peñarol, entre outros, se reúnem na próxima segunda-feira, em Montevidéu, para intensificar os pedidos por um reajuste na premiação. Emissários de clubes brasileiros também podem se juntar ao grupo. 

A insatisfação com a postura da Conmebol, que ainda não oficializou o aumento prometido em relação às edições anteriores, faz com que alguns dirigentes cogitem a hipótese de seus clubes não disputarem a competição caso não sejam atendidos.

De acordo com um dirigente argentino ouvido pelo Olé, a intenção das equipes que vão ao Uruguai na próxima semana é pedir o dobro do que a Conmebol paga atualmente. Os clubes entendem que os valores não condizem com o aumento que a confederação recebeu pelas cotas de televisão.

Valores atuais

Na Pré-Libertadores, cada partida rende 400 mil dólares (cerca de R$ 1,6 milhão) aos clubes.

Na fase de grupos, 450 mil dólares (R$ 1,8 milhão) são pagos às equipes mandantes.

Oitavas de final: 750 mil dólares (R$ 3 milhões).

Quartas de final: 950 mil (R$ 3,8 milhões).

Semifinais: 1,2 milhão de dólares (R$ 4,8 milhões)

Campeão: 3 milhões de dólares (R$ 12 milhões).

Vice-campeão: 1,5 milhão de dólares (6 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos