Mulher de jogador da Nigéria é sequestrada. Jornal culpa Boko Haram

Do UOL, em São Paulo

  • Best Photo Agency & C / Pier Gia

O Boko Haram pode ter sido responsável pelo sequestro da esposa do jogador Fegor Ogude, volante do Amkar Perm (Rússia) e que defendeu a seleção da Nigéria na Copa das Confederações no Brasil, em 2013. Segundo o jornal inglês Daily Mail, o grupo terrorista pode estar por trás deste crime.

A mulher e os filhos do jogador foram aproveitar o feriado na cidade de Warri. Então, Maimunat Ogude acabou sequestrada na próxima de sua casa, quando foi fazer uma caminhada - as crianças, que estavam com ela, não teriam sido tocadas. Os bandidos teriam colocado a mulher no carro e saído. O veículo foi encontrado 30km de distância. Ainda não há informações sobre Maimunat.

Da Rússia, o jogador soube do crime após uma ligação do irmão. "Assim que soube, liguei para a polícia. Eu estou tentando saber mais sobre essas pessoas, mas até agora não tive sucesso", disse Fegor Ogude.

Boko Haram é o nome de uma organização terrorista que visa impor a lei islâmica na Nigéria, além de desestabilizar o governo local. Em 2014, são atribuídas mais de 6.300 mortes ao grupo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos