Ruiz, Barcos, peruano? Grêmio fala sem otimismo sobre reforços gringos

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • REUTERS/Ina Fassbender

    Farfan passou pelo Shalke 04 e está no Al Jazira. Grêmio diz não ter negociação

    Farfan passou pelo Shalke 04 e está no Al Jazira. Grêmio diz não ter negociação

O Grêmio tem por característica apostar em jogadores estrangeiros. Repetidamente aposta em novos gringos como reforços ao grupo. Mas em 2016 a situação aparenta ser outra. Até agora apenas brasileiros contratados e um trio especulado vindo do exterior perde força nas palavras da direção. 

Os retornos de Alán Ruiz e Barcos já foram pauta anteriormente. E o último a entrar na relação de possíveis alvos é o peruano Jefferson Farfán, de 31 anos, que atualmente defende o Al Jazira. Mas em nenhum dos casos há otimismo. 
 
"Este jogador tem um contrato em que recebe 4 milhões de dólares por ano. Está lesionado, mas não é nada grave. No entanto não há nenhuma negociação com este atleta", explicou o diretor executivo de futebol do clube, Rui Costa, após a apresentação do zagueiro Kadu. 
 
Em relação a Barcos e Alán Ruiz, ambos com passagem pelo clube, o discurso é semelhante. O primeiro foi vendido ao futebol chinês no ano passado em um contrato milionário. E o vínculo vale por mais um ano. 
 
"Sabemos bem como é o contrato do Barcos. O quanto ele ganha, já ganhou e ainda a progressão para ganhar. Posso dizer que o Grêmio não tem nenhuma condição arcar com algo parecido com isso. É um jogador que tem uma identificação muito grande com a nossa torcida, por isso sempre que vem ao Brasil fica a expectativa", disse o dirigente. 
 
Alán Ruiz também conta com apoio dos aficionados, mas divide opiniões no clube. Há quem defenda a investida no armador que tem atuado como centroavante no Colón por empréstimo do San Lorenzo. Outros acreditam que ele não tem qualidade suficiente para vestir as cores do Grêmio. 
 
"Não achamos que ele é um jogador que só fez 15 minutos em um Gre-Nal (Alán marcou dois gols na vitória por 4 a 1 em 2014). Temos que respeitar a história dele no clássico, mas acreditamos que ele fez coisas muito boas no Grêmio. Mas mesmo com este discurso, não temos nada encaminhado. Vejo como muito difícil porque o San Lorenzo é adversário direto do Grêmio na Libertadores e ele tem contrato até junho de 2016 com o Colón", explicou Rui. 
 
A direção do Grêmio pretende ao menos mais dois reforços. O principal alvo passa a ser um centroavante. E ainda mais um zagueiro deve chegar para reforçar o elenco visando as competições da temporada 2016. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos