SP valoriza última vaga de estrangeiro e escolhe reforço com cuidado

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

Ao iniciar a apresentação do chileno Eugenio Mena na sexta-feira (8), no CT da Barra Funda, o diretor de futebol Gustavo Vieira de Oliveira brincou com o chileno e disse que já há um "segundo idioma" no São Paulo de 2016. E deverá haver ainda mais atletas que tenham o espanhol como idioma nativo. No entanto, o atleta que ocupará a última vaga de estrangeiros do elenco é escolhido com cuidado.

O São Paulo, além de Mena, já conta com o argentino Ricardo Centurión e o colombiano Wilder Guisao no elenco e aguarda a chegada do ídolo uruguaio Diego Lugano para anunciá-lo como reforço. No Brasil, o limite para um time é de cinco estrangeiros em uma partida. Assim, resta uma vaga para contratar. A dúvida na diretoria, agora, é gastar a vaga com um volante, um meia ou um atacante.

Nos últimos dias, o São Paulo viu um retrocesso na negociação com o Shangai Shenxin, da China, pelo atacante Kieza, que passou as últimas duas temporadas emprestado ao Bahia. Hoje a diretoria pensa que poderá ser mais rentável contratar um jogador mais barato para o setor ofensivo e vê menos chances de fechar com Kieza. Por isso, monitora também sul-americanos para a posição.

Carência no atual elenco, ainda é vista como prioridade a contratação de um meia que concorra por posição com Paulo Henrique Ganso e que possa servir de apoio para outras funções no meio de campo. Também, a contratação de um primeiro volante é colocada no topo da lista – o setor tem Thiago Mendes, Hudson, Wesley e João Schmidt como opções, além de Rodrigo Caio e Breno, que preferem jogar como zagueiros. Dessa forma, volantes e meias estrangeiros também são cogitados.

As contratações de Diego Lugano e Mena, assim como a do técnico argentino Edgardo Bauza, fazem parte de um planejamento para recuperar o comprometimento da equipe, característica que a diretoria viu faltar em 2015 e que expôs principalmente após o 6 a 1 sofrido para o arquirrival Corinthians. Durante a apresentação de Mena, o diretor Gustavo Vieira de Oliveira falou sobre o tema ao falar sobre Mena.

"Jogador que nós acreditamos muito, tem o sangue sul-americano, acostumado com competições sul-americanas, Copa do Mundo e Copa América, experiência que nos ajuda, especialmente tendo competições continentais nesse ano. Do ponto de vista técnico, muito combativo, acostumado a jogar em equipes organizadas e com a exigência de organização que nós desejamos", falou.

Além de ter sido apresentado, Mena já treinou com os novos companheiros na sexta-feira. O São Paulo aguardava a chegada de Diego Lugano para a noite de sexta-feira, mas o zagueiro não conseguiu regularizar os documentos de rescisão com o Cerro Porteño, do Paraguai, e para trabalhar no Brasil. Agora o São Paulo aguarda definições burocráticas de Lugano, que está em Montevidéu, no Uruguai. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos