Atlético-MG monta esquema como foi com Otamendi para ter atacante do Boca

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • EFE/David Fernández

    Calleri, do Boca, persegue Sanchez, do River, em clássico na Bombonera

    Calleri, do Boca, persegue Sanchez, do River, em clássico na Bombonera

Jonathan Calleri, 22 anos, atacante do Boca Juniors. Esse é o jogador que o Atlético-MG busca para reforçar seu ataque para a disputa da Copa Libertadores de 2016. No entanto, para ter a promessa do rival argentino o clube mineiro conta com uma operação conhecida e que deu certo há dois anos. A possível chegada de Calleri à Cidade do Galo seria semelhante ao negócio que colocou o zagueiro Otamendi no Atlético.

Em janeiro de 2014 o defensor, então no Porto-POR, foi adquirido pelo Valência-ESP. Como o clube espanhol estava sem espaço para jogadores extracomunitários, Otamendi acabou cedido ao Atlético por seis meses. Com a camisa alvinegra foram somente 19 jogos e um gol. Parece pouco, mas o foi o suficiente para cair nas graças da torcida e figurar entre os pré-convocados da Argentina para a Copa do Mundo. Posteriormente, Otamendi acabou cortado e não disputou o Mundial realizado no Brasil.

E assim pode acontecer com Calleri. Valorizado pela última temporada, o atacante é cobiçado por clubes europeus, como a Internazionale-ITA. E, como foi com Otamendi, seria a via pela qual Calleri chegaria ao Atlético. A equipe italiana desembolsaria cerca de 12 milhões de dólares (cerca de R$ 48 milhões) para contratar o jogador, que em seguida seria repassado ao Atlético por empréstimo, até o final de julho.

A possível troca de Calleri, deixando o Boca e chegando ao Atlético, já é repercutida na imprensa argentina. E ganhou força nesta segunda-feira, pela manhã, depois que o atacante deixou a concentração do Boca Juniors, em Cardales, local da pré-temporada xeneize, para decidir seu futuro.

Pelo lado atleticano, a estratégia adotada é o silêncio. A direção do clube está quase toda nos Estados Unidos, para acompanhar o time na Flórida Cup. Porém, falta um importante integrante. O diretor de futebol, Eduardo Maluf, não viajou com a delegação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos