De saída do Vasco, Guiñazu segue com seca de gols que já dura seis anos

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Marcelo Sadio / Site oficial do Vasco

    Máximo que Guiñazu conseguiu em finalizações no Vasco foi uma bola na trave em 2014

    Máximo que Guiñazu conseguiu em finalizações no Vasco foi uma bola na trave em 2014

Após três temporadas, está chegando ao fim a história de Guiñazu com o Vasco, e tudo leva a crer que nela não terá um capítulo dedicado a gols pelo clube. Fora da pré-temporada da equipe em Pinheiral (RJ) e negociando amigavelmente sua rescisão contratual, o argentino segue com sua seca que já dura seis anos.

A última vez que o jogador balançou a rede foi ainda pelo Internacional, dia 30 de agosto de 2009, na partida entre o Colorado e o Goiás, vencida pelo time gaúcho por 4 a 0. Na ocasião, como um típico atacante, invadiu a área e, com categoria, tocou de canhota, rasteiro, no canto direito do goleiro.

Pelo Vasco, o momento mais próximo que Guiñazu esteve de fazer um gol foi no dia 26 de agosto de 2014, justamente a data do seu aniversário, em partida contra o ABC pela Copa do Brasil. Na ocasião, escorou um cruzamento da direita onde a bola bateu na trave.

O volante tem contrato com o Cruzmaltino até dezembro de 2016, mas por estar fora dos planos da comissão técnica, ele tenta chegar a um acordo para ficar livre nesta temporada. Recentemente, a imprensa argentina ventilou seu nome no Atlético Tucumán e no Talleres, ambos de seu país de origem.

Nesta semana, o Vasco emprestou os atacantes Leandrão e Yago para Boavista e Macaé, respectivamente.

Guiñazu disputou 94 jogos pelo clube e tem no currículo o título de campeão carioca de 2015, quando era o capitão e ergueu a taça.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos