Fifa multa Argentina, Peru, México, Uruguai e Chile por cantos homofóbicos

Do UOL, em São Paulo

  • PABLO PORCIUNCULA/AFP

    Chilenos receberam a maior punição: 70 mil francos suíços, ou cerca de R$ 276 mil

    Chilenos receberam a maior punição: 70 mil francos suíços, ou cerca de R$ 276 mil

A Fifa anunciou nesta quarta-feira uma multa para Argentina, Peru, México, Uruguai e Chile. O motivo: cantos homofóbicos protagonizado pelas torcidas desses países durante jogos das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

A multa maior foi recebida pelos chilenos. Como os casos ocorreram em quatro jogos diferentes, a Fifa puniu o Chile com multa de 70 mil francos suíços (R$ 276 mil).

Nos casos de Argentina, Peru, México e Uruguai, a Fifa detectou apenas um caso de cantos homofóbicos nas eliminatórias. A multa para eles foi de 20 mil francos suíços (R$ 78 mil) cada.

"A Fifa vem combatendo a discriminação no futebol por muitos anos e uma parte do que tem sido por meio de sanções", diz Claudio Sulser, presidente do Comitê Disciplinar da Fifa, em comunicado divulgado pela própria entidade.

"Com o novo sistema de monitoramento para as Eliminatórias da Copa do Mundo, o Comitê Disciplinar tem apoio adicional, graças aos relatórios detalhados fornecidos por observadores antidiscriminação. Mas os procedimentos disciplinares sozinhos não podem mudar o comportamento de certos grupos de torcedores que, infelizmente, vão de encontro ao cerne dos valores de nosso jogo. A Fifa e a comunidade do futebol precisam ser proativas para educar e inspirar uma mensagem de igualdade e respeito em todos os níveis de nosso jogo", completou.

Quem também poderá sofrer sanção da Fifa é a seleção de Honduras. Um processo por cantos homofóbicos também foi aberto contra a federação, mas a defesa ainda está em andamento.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos