Inglaterra pode deixar "God Save The Queen" e ter novo hino

Da ANSA

Em Londres (Inglaterra)

  • Stu Forster/Getty Images

A Inglaterra está analisando a possibilidade de adotar um novo hino para ser executado em competições esportivas. A ideia é que a canção possa representar exclusivamente o país, e não o Reino Unido, que conta com a Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

A mudança foi colocada em votação na Câmara dos Comuns, uma das Casas do Parlamento, com iniciativa do deputado trabalhista Toby Perkins, que atendeu a pedidos do público. A Inglaterra não tem um hino oficial. Portanto, quando se apresenta sozinha em competições esportivas, tradicionalmente executa a música "God Save The Queen" ("Deus, Salve a Rainha", na tradução), que representa todo o reino sob poder da monarquia britânica.

Os escoceses, galeses e norte-irlandeses, por sua vez, possuem um hino próprio, o que incentivou os ingleses a quererem um hino também. "A Inglaterra é parte do Reino Unido, mas compete como um país próprio. Acho uma canção que celebre a Inglaterra, ao invés do Reino Unido, mais apropriada", disse o deputado.  

Perkins sugeriu a convocação de um referendo popular para decidir se o hino pode ser uma canção antiga ou uma nova. O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que sua candidata preferida é "Jerusalem", melodia adaptada do poema "And did those feet in ancient time", escrito em 1804 por William Blake. No entanto, esta não é a primeira vez que o assunto surge no país. Em abril de 2007, o parlamentar democrata Greg Mulholland pediu que as associações esportivas determinassem um novo hino para os atletas do país.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos