Tite diz que já recusou China e retira Cássio de jogo contra o Atlético-MG

Dassler Marques

Do UOL, em Orlando (Estados Unidos)

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

A permanência de Cássio no Corinthians se transformou em estímulo para Tite.

O goleiro tinha tudo alinhavado com o Besiktas-TUR, mas o 'fico' dele é o que o treinador usa agora para convencer os demais, como Gil e Elias, a recusarem investidas da China. O próprio treinador admitiu que disse não a um clube chinês em 2014. 

"Falei com Felipe, Jadson, com os outros. Disse que vou lutar dentro da minha esfera para que todos fiquemos juntos, que o grupo fique junto, é o papel do técnico e é minha convicção profissional. Foi o que disse aos que saíram e fico feliz que Cássio ficou", comentou o treinador. 

"Eu disse isso a ele. Quando não veio a confirmação (da ida ao Besiktas), eu disse 'tomara que aconteça naturalmente, mas meu sentimento humano como técnico é que não dê certo'. Estou feliz", complementou. 

Tite confirmou que Cássio não jogará no domingo diante do Atlético-MG, na abertura da Flórida Cup. O goleiro precisa se condicionar melhor para voltar à atividade e fará um trabalho extra. "Ele vai fazer três turnos e trabalhar para estar pronto. Ele olhou para mim e falou 'estou feliz em ter ficado'. Vai trabalhar que quem vai jogar é o Walter". 

O treinador assumiu: há dois anos, logo após deixar o Corinthians, ele teve proposta sedutora para trabalhar na China. "Eu estava desempregado e não fui para a China porque pensei em plano de carreira para mim. Tive uma reunião para isso e recusei". 

Veja mais declarações de Tite

LIBERTADORES EM PERIGO

A Libertadores corre risco. É inevitável. Corre-se risco sim. Ninguém da gente queria que fosse assim, mas corre. O que antes era expectativa da briga pelo título agora vira uma interrogação.

TIME ABERTO

"O meu estágio é de brigar para ficar quem está aqui. Para a gente ir por degraus, por etapas, para todos permanecerem e ficarem voltados. A vinda aos Estados Unidos é importante. Vem com uma expectativa, por jogos com Atlético e Shakhtar em alto nível, mas também com atletas entrando e tendo oportunidade. É a chance para quem vem, para quem tem qualidade e para quem serviu em oportunidades que estiveram bem. É o caso do Romero, de Danilo, de Rodriguinho. É  o caso do Walter, do Bruno Henrique". 

IMPORTÂNCIA DE GIL E ELIAS

São lideranças, são expoentes com papel importante. Daqui a pouco, entra o Arana e vê 'tem o Gil do meu lado'. O Malcom olha e 'estou aqui com o Elias'. Foi assim com Felipe também. Precisamos estar fortes. Daqui a pouco o Fagner olha para o Edilson e eles pensam 'o bicho vai pegar, são dois feras'. 

MUDANÇAS TÁTICAS

Eu não sei qual sistema ser utilizado. Vou potencializar qualidade da equipe, vou aproveitar e ver esses jogos, aí está a definição do sistema. Não acredito em fórmula mágica. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos