Atlético-MG volta a ter dupla equatoriana. Nas mãos de Luxa não funcionou

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Cazares e Erazo são amigos, companheiros de seleção equatoriano e agora querem brilhar no Atlético-MG

    Cazares e Erazo são amigos, companheiros de seleção equatoriano e agora querem brilhar no Atlético-MG

Depois de seis anos o Atlético-MG volta a ter jogadores equatorianos no seu elenco. Assim como aconteceu em 2010, quando tinha o zagueiro Jairo Campos e o meia Edison Mendez. Agora, as apostas são no zagueiro Frickson Erazo e no meia-atacante Juan Cazares, amigos de seleção e que chegaram ao Atlético para fazer diferente dos compatriotas, que não conseguiram sucesso na passagem por Belo Horizonte.

Se Erazo e Cazares chegaram avaliados por Diego Aguirre, em 2010 o comandante do Atlético era Vanderlei Luxemburgo. E foi o treinador o responsável pela indicação dos equatorianos Campos e Mendez. O defensor atuou mais, foram 44 partidas e um gol marcado. O bom começo no Campeonato Mineiro não se repetiu no Brasileiro e com apenas um ano de clube o zagueiro já estava de volta ao Equador.

Já Mendez chegou ao Atlético com a temporada em andamento. Estreou somente em agosto de 2010, mas sem conseguir fazer uma boa partida sequer. Tanto que foram somente 12 apresentações com a camisa alvinegro até acertar a rescisão de contrato, em janeiro de 2011.

Mas as semelhanças ficam apenas na nacionalidade. O momento é outro, tanto do clube quanto dos jogadores. Erazo, por exemplo, já está no futebol brasileiro há duas temporadas e sabe muito bem o que vai encontrar pela frente. "Eu sempre quis ter um projeto interessante, pensar em grandes competições e um time grande, como o Atlético-MG. Quando soube do interesse do Atlético-MG eu não pensei muito. Sou um cara muito ambicioso e o Atlético-MG tem ambições. Uma delas é a Libertadores. Vamos fazer uma ótima pré-temporada e pensar no que vem daqui para frente", disse o zagueiro, que teve participação direta na chegada de Cazares.

"Não vou mentir, eu sabia (que Cazares negociava). A gente conversa muito. A gente mora praticamente na mesma cidade. Quando soube do interesse do Atlético por ele, falei: irmão, é um grande clube, uma grande instituição. Disse a ele que tudo vai dar certo, que ele terá a oportunidade que buscava, que é jogar, se mostrar para o futebol mundial".

E está aí outra diferença. Cazares tem somente 23 anos e ainda busca seu espaço no futebol. Enquanto Mendez chegou ao Atlético já com mais de 30 anos, depois de passagens por clubes do México e pelo PSV, da Holanda. "É um prazer estar aqui. Foram me buscar na Argentina. O Atlético é um grande clube, ficou contente para dar o melhor", comentou Cazares.

A parceria entre Erazo e Cazares vai além do clube e das cidades vizinhas no Equador. Ambos fazem parte da seleção nacional, que após quatro rodadas está na liderança das Eliminatórias para a Copa do Mundo, com 12 pontos conquistados. Em março acontecem mais duas rodadas. O Equador recebe o Paraguai e visita a Colômbia, nos dias 24 e 29, respectivamente. A tendência é que os atleticanos sejam convocados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos