Bauza exalta Ganso e desafia meia a voltar à seleção: "ninguém tem dúvidas"

Do UOL, em São Paulo

O técnico Edgardo Bauza, do São Paulo, exaltou o meia Paulo Henrique Ganso. Segundo o treinador, o jogador é muito importante para o clube e pode chegar a seleção brasileira.

"Creio que ninguém que está aqui pode duvidar das condições que ele tem para chegar à seleção. Eu o desafiei a chegar à seleção outra vez. Tem que jogar no máximo para elevar seu nível atual, resolver situações que só ele pode fazer. Pode chegar outra vez à seleção, é um desafio que temos todos. Toda a equipe técnica que está atrás dele, para colocá-lo fisicamente bem, futebolisticamente bem e melhor da cabeça, que é uma questão onde mais teremos que trabalhar", disse Bauza.

O treinador também falou sobre a possibilidade do jogador deixar o São Paulo. No entanto, Bauza acha difícil isso acontecer, pois só um clube com muito dinheiro conseguiria tira-lo do time do Morumbi.

"É um jogador importante, mas se vier uma equipe e pagar o que Ganso vale, seria injusto da minha parte dizer que não. Difícil é uma equipe ter o que é necessário para pagar pelo Ganso. Pelo que falo com a direção, Ganso tem um valor muito alto e, se acontecer isso, vamos trazer jogador de sua categoria. Não sou de brecar os jogadores se clube e atleta estão de acordo. Sempre podemos achar alguém que possa suprir um jogador", completou.

Quem também está com moral com Bauza é o time sub-20, que disputa a Copa São Paulo. O técnico disse que trará jovens para o grupo profissional no fim da competição.

"Já vi três partidas do sub-20, vamos seguir acompanhando. Quando pudermos, vamos trazer jogadores para o time principal. Quatro ou cinco jogadores para vê-los todos e determinar qual deles se pode incorporar. Com certeza, na próxima semana, quando terminar, vamos trazer os jogadores ", afirmou.

Veja mais declarações:

Reforços

Estamos buscando um jogador por linha. Um zagueiro. Um médio, um volante e outro atacante. Estamos conversando, mas não posso dar os nomes, faz 10 dias que estamos conversando, tudo difícil. Mas estamos tentando três jogadores mais, um por posição.

Lugano

Temos que colocá-lo bem fisicamente, mas ele ainda não pode jogar. Está em um processo de adaptação e recuperação. Não creio que jogaremos com três zagueiros de começo. Não descarto, não digo que não, não sou preso a um sistema. Esquema é secundário. O mais importante é o jogador. Se estiver bem o Lugano e os outros, vamos tentar fazer.

Setor defensivo

Por isso (arrumar o time de trás para frente) ele (Tite) é campeão. Eu sou adepto a uma frase, que já me deu problemas: se um time não sabe defender, não consegue ser campeão. Não é se meter atrás. É saber defender, é outra coisa. É tratar que esta equipe não perca o poder ofensivo que tem, mas que não sofra a quantidade de gols que sofre. Para isso tem que trabalhar, conscientizar. Defender não depende do goleiro ou do zagueiro, mas dos 11.

Comunicação com atletas

Sobre a comunicação, estamos melhorando, com jogadores falando de espaço, nos entendemos. Temos uma pessoa que me ajuda nas dúvidas, mas até agora não tivemos problemas. Dentro de campo o idioma é sempre o mesmo. Estamos bem, mas vamos seguir melhorando para que a comunicação seja mais fluída.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos