Jornal: Real quer gastar R$ 1,3 bilhão em contratações antes de proibição

Do UOL, em São Paulo

O Real Madrid foi punido pela Fifa e não poderá contratar jogadores nas janelas de transferências do meio e do fim do ano. Temendo faltar peças no elenco a médio e longo prazos, o clube espanhol pretende desembolar 300 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão) em reforços nestes 15 dias restantes de transações autorizadas.

De acordo com o jornal italiano La Gazzeta Dello Sport, o Real pretende sua fortuna no atacante Cavani (Paris Saint-Germain), no lateral Alaba e no meia Gotze (ambos do Bayer de Munique).

O alvo maior do Real Madrid era Lewandowski, que poderia chegar no meio do ano. Mas a suspensão inviabilizará os planos do time de Madri; o Bayern descarta qualquer possibilidade de o jogador polonês ser vendido em janeiro.

Com Lewandowski riscado dos planos, o Real estuda a contratação de Cavani, acrescenta o jornal italiano.

O Real também terá dificuldades para a aquisição do lateral Alaba. O Bayern se mostra contrário à saída do atleta. A equipe de Madri vê em Alaba o concorrente ideal do lateral Marcelo.

Mário Gotze é desejado pelo Real Madrid e Liverpool.

Zidane critica a Fifa

Técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane reprovou a medida imposta pela Fifa.

"Parece absurda. Moro toda minha vida aqui com minha família e meus filhos. Essa situação vai se resolver. Sabemos o que aconteceu e vai se resolver na próxima semana", falou.

De acordo com o jornal ABC, o Real Madrid foi suspenso por contratar 39 jogadores de maneira irregular, todos com menos de 18 anos. Entre eles, estariam um dos filhos do francês, Lucas, que nasceu em 1998.

A punição foi anunciada pela Fifa nesta semana e também foi imposta ao Atlético de Madri. Ambos os clubes irão recorrer ao CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos