FPF muda São Paulo x Flamengo da Copa SP para Barueri e cobrará ingressos

Do UOL, em São Paulo

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou nesta segunda-feira a mudança do estádio do jogo entre São Paulo e Flamengo, pelas quartas de final da Copa São Paulo de futebol júnior 2016.

A mudança foi anunciada menos de 24 horas depois dos incidentes registrados na partida São Paulo 4 x 0 Rondonópolis. No jogo em questão, realizado em Mogi das Cruzes, parte de uma torcida organizada são-paulina entrou em confronto com a Polícia Militar por conta da restrição de entrada.

Na competição, os torcedores têm entrada gratuita. No entanto, por conta da capacidade do estádio em Mogi das Cruzes, a PM barrou a entrada de parte da organizada em questão. O fato deu início a uma troca de agressões entre as duas partes nas arquibancadas.

Em nota oficial, a FPF repudicou com veemência "os fatos provocados por torcedores organizados do São Paulo FC na noite de domingo (17), em Mogi da Cruzes". "A FPF esclarece que o estádio do jogo, que não era considerado de risco, foi recém-inaugurado e reunia condições para abrigar a partida", afirma o comunicado da entidade.

Por conta dos incidentes, a FPF decidiu tirar de Mogi das Cruzes a partida das quartas de final entre São Paulo e Flamengo. O jogo foi marcado para ser disputado na Arena Barueri, com cobrança de ingressos "por medida de segurança".

"A FPF analisa junto aos órgãos competentes medidas que serão aplicadas para punir os responsáveis pelos fatos lamentáveis", completa a nota da FPF. A entidade ainda não anunciou a tabela completa das quartas de final da Copa SP.

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, durante a apresentação do zagueiro Diego Lugano, o presidente do São Paulo se pronunciou sobre o caso. Segundo Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a confusão foi causada por uma minoria.

"O São Paulo e sua torcida não estão satisfeitos com as coisas que aconteceram lá. Fazem parte de um fenômeno da modernidade, do estresse e das tensões sociais, e que nessa célula específica se mostraram ontem de forma negativa – felizmente, não a ponto de causar problemas para interrupção do jogo, mas sim a todos os torcedores que estavam lá", disse Leco, que comparou os responsáveis pela briga do domingo a vândalos infiltrados em manifestações populares.

"Recebi e-mail pedindo para que eu retirasse o São Paulo da competição. Mas por causa de 30 pessoas descontroladas, não se pode punir toda uma coletividade", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos