Pacotão chinês no Corinthians fez presidente do Palmeiras se mexer

Do UOL, em São Paulo

A investida pesada da China nos jogadores do rival Corinthians deixou o presidente palmeirense de olhos mais abertos com os seus próprios jogadores. Em entrevista ao do Boa noite, Fox, do Canal Fox Sports desta segunda-feira (18), Paulo Nobre revelou que revisou todos os contratos de seus atletas pensando no futebol chinês.

Paulo Nobre preferiu não comentar se o Palmeiras recebeu sondagens de clubes chineses, mas ao ver o que aconteceu no Corinthians, olhou com mais cuidados as multas de seus atletas. "Eu vendo essa onda, eu fui checar se os contratos estavam com multa padrão do Palmeiras. Podem vir à vontade, porque se pagarem a multa não vai ficar ruim, porque teremos tanto poder de fogo que não ficaremos ruins. Vamos ficar igual", disse o presidente do Palmeiras.

Perguntado como o Palmeiras encara a investida da China no futebol brasileiro, Paulo Nobre explicou que isso é natural."O Palmeiras encara isso com naturalidade. Não é agradável. Eu vejo meu colega e até é engraçado que Palmeiras tem rivalidade grande com Corinthians, mas as diretorias se dão bem historicamente e não está sendo diferente com o Roberto (Roberto de Andrade). Eu vendo o Roberto falar que eles chegam, pagam a multa e levam, é verdade não tem o que se fazer, mas é por isso que existe a multa", ressaltou Nobre. 

Sem citar quais times e de quais países, Paulo Nobre admitiu que o Palmeiras foi sondado por equipes. "Sondagens aconteceram por vários jogadores do Palmeiras. Propostas, não vou comentar, mas foram poucas", completou. 

Presidente satisfeito com a base da equipe

"Eu estou super satisfeito com a base do Palmeiras. O que eu posso fazer: a função da base é fornecer matéria prima para o principal, não necessariamente ganhar as competições. Podendo ganhar a competição que disputa ainda melhor. Chegamos a semifinal e perdemos. Eu acho que o trabalho está sendo feito muito sério. Eu disse para os atletas não deixarem a ansiedade de ganhar a Copa SP atrapalhar. Eu estou satisfeito com o trabalho da base. Eu 2014 tivemos aqueles jogos difíceis contra o rebaixamento e volante, lateral e goleiro participaram dos jogos. Em 2015 disseram que a base não teria vez e foram quatro da base que jogaram a final", comentou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos