Sampaoli consegue acordo para baixar multa e deixar seleção chilena

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / MARTIN BERNETTI

    Sampaoli não deseja seguir no comando da seleção chilena

    Sampaoli não deseja seguir no comando da seleção chilena

 

A "guerra" de Jorge Sampaoli contra a federação chilena está perto de terminar. De acordo com o jornal La Tercera, o treinador chegou a um acordo com a entidade para baixar sua multa rescisória, estipulada em 6,3 milhões de dólares (cerca de R$ 25,4 milhões). Ele deve pagar uma quantia bem inferior para se desligar da seleção do Chile.

Segundo o advogado de Sampaoli, Fernando Baredes, "as posições estão se aproximando. A ideia é fechar até quarta-feira". A reviravolta acontece poucos dias depois de o vice-presidente da federação chilena, Gaspar Goycoolea, ter declarado que não negociaria mais com o treinador.

Campeão em casa da Copa América de 2015 com o Chile, Sampaoli já declarou publicamente que não deseja seguir no comando da seleção. A intenção do técnico argentino é trabalhar no futebol europeu.

Na última quarta-feira, quando voltava da cerimônia da Bola de Ouro na Suíça, Sampaoli foi hostilizado no aeroporto de Santiago por torcedores chilenos. Ele havia concorrido em Zurique ao prêmio de melhor técnico do ano, que ficou com o espanhol Luis Enrique, do Barcelona.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos