Pai de reforço do SP fala sobre foto polêmica após comentários homofóbicos

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Instagram

Nesta quarta-feira (20) o atacante argentino Jonathan Calleri, 22, que fechou acordo para defender o São Paulo em 2016, foi alvo de comentários homofóbicos de internautas brasileiros em seu perfil no Instagram. Usuários aproveitaram uma foto em que Calleri aparece deitado sem camisa ao lado do amigo e companheiro de Boca Juniors Federico Bravo para escreverem comentários ofensivos.

A foto em questão não foi postada por Calleri hoje, mas sim no dia 30 de novembro de 2015, há quase dois meses. Ao UOL Esporte, o pai e empresário do atacante, Guillermo Calleri, comentou a repercussão e falou sobre a amizade do filho com Bravo.

"Joni conheceu Fede no Boca e ele é muito amigo. É o melhor. Joni vai sempre à casa dos pais de Fede em Córdoba. Ele publicou a foto quando eles viajaram à Itália para conseguirem os passaportes e ali começaram a insinuar coisas. Tem gente que vive disso aqui [na Argentina]", falou o pai do atacante, que disse que Jonathan ficou chateado com a repercussão, mas que não deu atenção para as ofensas.

"Sim [ficou chateado], mas encarou isso tranquilamente", completa Guillermo Calleri.

A viagem à Itália não aconteceu por acaso. Calleri foi vendido pelo Boca Juniors à Internazionale de Milão e foi repassado por empréstimo ao São Paulo até o meio do ano. Apesar de o clube do Morumbi ainda não ter anunciado a contratação, o negócio já é dado como certo tanto por dirigentes como pelo estafe do atacante.

O volante Federico Bravo, amigo do atacante, permanece no Boca Juniors. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos