Reservas marcam, Corinthians bate Cruzeiro na Arena e decidirá Copinha

Do UOL, em São Paulo

  • Mauro Horita/AGIF

O Corinthians está em sua 17ª final de Copa São Paulo. Nesta sexta-feira (22), o time paulista contou com dois jogadores vindo do banco de reservas para vencer o Cruzeiro, de virada, por 2 a 1. Claudinho e Pedrinho foram os responsáveis pela reação corintiana, que saiu atrás no placar após gol marcado por Rick Sena.

Para a partida, o Corinthians contou com o apoio da maior parte dos torcedores. Um dos motivos foi o fato de o jogo ter acontecido na casa corintiana: a Arena em Itaquera, Zona Leste de São Paulo. Ao todo, 26.837 torcedores estiveram presentes para acompanhar o duelo.

O Corinthians é o maior vencedor da Copinha. Desde a criação do torneio, em 1969, o clube paulista venceu nove vezes, além de ficar com o vice-campeonato em outras sete oportunidades.

Agora, o Corinthians espera o vencedor de América-MG e Flamengo para saber quem será seu adversário na final da Copa São Paulo, que acontecerá no dia 25 de janeiro, no Estádio do Pacaembu.

O jogo

Mesmo com a maioria da torcida sendo corintiana, o Cruzeiro não se intimidou e comandou as ações no primeiro tempo da partida. Logo aos 7 minutos, o time mineiro teve a primeira chance: Andrey avançou pela esquerda e juntou rente à trave de Filipe.

Se não conseguiu abrir o placar logo no início, o Cruzeiro marcou na parte final da primeira etapa. Aos 29 minutos, Alex chutou mal, Léo Santos tentou cortar, mas acabou falhando. A bola sobrou para Rick Sena, que chutou forte e rasteiro para balançar as redes de Filipe.

No segundo tempo, no entanto, foi o Corinthians, empurrado pela torcida, que controlou o jogo. Logo aos sete minutos, Romão cruzou rasteiro e a bola chegou em Matheus Pereira, que tocou estranho e acabou acertando a trave de Lucão, que já estava rendido no lance.

De tanto pressionar, o Corinthians empatou a partida aos 19 minutos. E com um golaço. Lucão saiu para cortar o cruzamento e acabou se chocando com a defesa do Cruzeiro. A bola sobrou nos pés de Claudinho que, com calma, mandou por cima, encobrindo o goleiro e um defensor do time mineiro antes de morrer no fundo das redes.

O empate, no entanto, não fez com que o Corinthians diminuísse o ritmo. Oito minutos depois, Gabriel Vasconcellos quase fez o segundo. Depois de cruzamento pela esquerda, o atacante desviou de cabeça e ela parou na trave de Lucão.

Depois do susto, o Cruzeiro aproveitou o erro de Léo Santos para voltar a assustar a defesa corintiana. A bola ficou com Alex, que ajeitou e bateu no canto de Felipe, que fez grande defesa para evitar o segundo gol do time mineiro.

A reação do Cruzeiro, no entanto, parou por aí. Em uma linda jogada, aos 35 minutos, Pedrinho colocou o Corinthians na frente do placar. Tudo começou com Léo Jabá. O meia tabelou com Matheus Pereira, que devolveu de letra para o cruzamento do camisa 20. A bola, porém, passou por todo mundo e ficou com Claudinho, na esquerda. O atacante lançou para a área e Pedrinho mandou de primeira para o fundo do gol de Lucão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos