Como uma senhora de 86 anos inspira Tite a fazer o Corinthians ressurgir

Dassler Marques

Do UOL, em Orlando (Estados Unidos)

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

As saídas de cinco dos principais jogadores campeões em 2015 obrigam o Corinthians a se reinventar para ressurgir. É hora de redobrar a fé em Tite, o protagonista na montagem da equipe que sobrou no Campeonato Brasileiro. Uma das inspirações para ele na pré-temporada dos Estados Unidos, que se encerra com amistoso contra o Fort Lauderdale Strikers-EUA, veio por meio de uma simples carta escrita a próprio punho. 

"Fiquei agradecido e comovido. A carta que a Maria de Lourdes me mandou é muito legal", contou o treinador ao UOL Esporte em entrevista exclusiva na sexta-feira. 

Torcedora corintiana fanática de 86 anos, a autora da carta vive em Monte Mor, no interior paulista. O objetivo dela era alcançar Tite para fazer um pedido: receber a pulseirinha religiosa que o treinador entregou a Renato Augusto para que tivesse fé quanto ao fim das lesões. "Se curou o Renato, pode me ajudar a ter menos dores nas pernas", explicou ao neto Diogo, responsável por levar a carta à reportagem. 

Nos últimos meses, Tite adquiriu o hábito de entregar a mesma pulseira a torcedores, amigos e jogadores. Ele explica o intuito, logo após enviar um exemplar para Maria de Lourdes. "Não tem a ver com o lado do técnico, nada a ver. Não sou nenhum apologista de religião. É uma espiritualidade apenas, de fazer uma oração para ter saúde e ser solidário com alguém que possa ter saúde", explica o treinador.

Arquivo Pessoal
Maria de Lourdes escreveu carta para Tite com um pedido especial

"Quando vem alguém que permite (entregar)...eu sou católico, ganho essas pulseirinhas, daqui a pouco tenho que entregar", complementou Tite. 

A pergunta a ele é: o que explicaria tantos pedidos por pulseiras nos tempos recentes? 

"As pessoas talvez possam falar melhor que eu. Eu tento ser assertivo, tenho meu lado escuro como pessoa muito forte e tento barrar meu lado vingativo para botar para fora meu lado bom e ser solidário. Talvez as pessoas encontrem (em mim) um estímulo, uma força para espiritualmente estarem fortes e enfrentarem os desafios", acredita. 

O que Tite não admite, nem de Maria de Lourdes, nem de qualquer torcedor, dirigente ou jornalista, é acreditar em milagres. Com tantas perdas recentes no elenco e reforços tímidos até agora, não seria de todo ruim para os corintianos se ele fosse capaz de fazer alguns. 

"Que as pessoas não hiperdimensionem a capacidade do técnico. Ele consegue potencializar os atletas que tenham virtudes e qualidades. Senão acham que existem soluções mágicas: tira todo mundo, põe todo mundo e acha que o Tite vai fazer (milagre). As coisas não são assim", comenta. 

"É conjunto da direção (o sucesso) em busca de jogadores qualificados, emergentes e jovens das divisões de base, todos de qualidade. Quando consegue mesclar esses três níveis conseguimos sucesso", disse na véspera do amistoso que, com reservas, fecha a viagem corintiana pelos Estados Unidos. 

TIME PARA O DUELO EM FORT LAUDERDALE

O treinador confirmou a intenção de preservar titulares no jogo marcado para as 17h (de Brasília). A equipe definida é: Matheus Vidotto; Edilson, Pedro Henrique, Vílson e Guilherme Arana; Cristian; Lucca, Gustavo Viera, Moisés e Mendoza; Marlone. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos