Capitão do Atlético-MG vê "falta de orientação" para André e cobra atacante

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Alexandre C Mota

    André apagou o emblema do Atlético-MG em montagem postada em redes sociais

    André apagou o emblema do Atlético-MG em montagem postada em redes sociais

As escolhas de André acarretaram em uma punição por parte da diretoria do Atlético-MG. O centroavante passou a treinar em separado desde que assinou pré-contrato com o Corinthians e publicou em seu perfil no Instagram uma imagem em que removeu o escudo do clube de uma camisa de treino. A situação foi avaliada por Leonardo Silva, principal líder do elenco e capitão da equipe desde 2014.

O zagueiro não poupa o companheiro de time e acredita que faltou orientação ao atacante que defendeu o Sport, na temporada passada, por empréstimo. O defensor ainda pede ao colega que "respeite" as equipes que defender.

"É muito difícil, mesmo como capitão, estar presente em todos os lugares. Isso acontece com o ser humano, às vezes, toma uma atitude errada. É importante ter pessoas que possam orientá-lo, para que ele tome atitudes corretas. Aconteceu, não tem jeito. Que ele seja bem orientado e respeite sempre onde estiver", comentou.

A punição a André foi uma imposição da cúpula. Após conversas com a comissão técnica de Diego Aguirre, o diretor de futebol Eduardo Maluf foi o responsável por penalizar o atacante que tem contrato somente até junho deste ano.

O centroavante se reapresentou com um dia de atraso na pré-temporada do Atlético. Enquanto todos os atletas do plantel foram à Cidade do Galo em 4 de janeiro (segunda-feira), o jogador chegou à capital mineira somente no dia seguinte (5 de janeiro – terça-feira). A ausência foi justificada com a perda de um voo.

Antes de assinar pré-contrato com o Corinthians, o jogador teve uma proposta de um clube da China. Entretanto, ele e seu estafe recusaram a proposta feita pelos asiáticos. Vale destacar que André foi a transação mais dispendiosa da história do Atlético. A agremiação desembolsou R$ 19,7 milhões, em 2012, para tirá-lo do Dínamo de Kiev, da Ucrânia.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos