Promessa do Atlético-MG ganha confiança de Aguirre e vai ter nova chance

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AP Photo/Lynne Sladky

    Carlos tem apenas 20 anos, mas já disputou mais de 80 partidas pelo Atlético-MG

    Carlos tem apenas 20 anos, mas já disputou mais de 80 partidas pelo Atlético-MG

O atacante Carlos tem apenas 20 anos e participa do elenco profissional do Atlético-MG desde a temporada 2013, entre idas e vindas para as categorias de base do clube. Mas efetivamente, essa é a segunda pré-temporada que Carlos faz entre os profissionais alvinegros, já que em 2013 e 2014 ele estava na disputa da Copa São Paulo, com a equipe sub-20.

Tanto que já são 82 partidas na equipe profissional do Atlético. O suficiente para o atacante ir de grande promessa a alvo de críticas da torcida. Bastante utilizado pelo técnico Levir Culpi, o atacante perdeu espaço depois da expulsão na derrota por 4 a 0 para o Sport, no segundo turno do Brasileirão passado, com apenas 18 minutos de jogo.

Nas 82 vezes em que esteve em campo Carlos marcou 16 gols. Quatro deles em clássicos contra o Cruzeiro, o que fez o jogador ter um período de idolatria entre os torcedores, mas que caiu rapidamente, junto com a queda de rendimento em campo e, consequentemente, a diminuição de gols marcados.

O Carlos do profissional não lembra o jogador base nem de longe. Por três categorias diferentes, sub-15, sub-17 e sub-20, o atacante defendeu o Atlético em 167 oportunidades e marcou 110 gols. Mas atuando como centroavante, não pelo lado de campo, como foi bastante usado por Levir Culpi. Também com um nível de exigência bem menor do que encontra atualmente, contra adversários da Série A, por exemplo.

E é assim, como um homem de área, que Diego Aguirre pretende utilizar o jogador. "Conversei com o Carlos e ele vai ter a chance de jogar na posição dele, que é centroavante. Ele atuou bastante pelos lados do campo, até por ter uma ótima condição física, das melhores do elenco. Mas agora vai ter a chance dentro da área, tanto que foi assim em entrou nas duas últimas partidas. É um jogador de muito potencial", declarou o técnico Diego Aguirre à Rádio 98FM.

Entre os altos e baixos de Carlos, a temporada 2014 foi o melhor momento com a camisa alvinegra. O atacante disputou algumas partidas do Mineiro, sob o comando de Paulo Autuori, e até fez gols. Mas retornou para a equipe sub-20, para disputar a Taça BH da categoria. Reintegrado por Levir Culpi, Carlos fez dois gols no clássico com o Cruzeiro, na vitória por 3 a 2, no Mineirão. Certamente seu grande momento pelo clube.

O atacante também teve participação importante na conquista da Copa do Brasil. Fez gol na semifinal contra o Flamengo e foi titular nas duas partidas decisivas contra o Cruzeiro. O bom momento de 2014 ficou no passado, mas, agora como centroavante, Carlos vai ter a chance de apagar 2015 e continuar a vitoriosa trajetória que tem no Atlético, apesar da pouca idade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos