Cruzeiro é rigoroso para evitar "erro de 3 anos" em último reforço de 2016

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

    Bruno Vicintin, novo vice-presidente de futebol do Cruzeiro

    Bruno Vicintin, novo vice-presidente de futebol do Cruzeiro

Mesmo com a chegada de Marciel, que assinou contrato de empréstimo por uma temporada vindo do Corinthians, o Cruzeiro ainda busca a contratação de um volante. O nome é tratado de forma sigilosa e o critério é o ponto chave para a cúpula não "errar por quatro anos", de acordo com o vice-presidente de futebol Bruno Vicintin.

O dirigente assegura que o elenco está "praticamente fechado", mas não esconde que ainda há a possibilidade de chegar um homem de contenção para o setor de meio de campo.

"Não, estamos trabalhando. O time é praticamente esse. Estamos procurando um jogador para a posição de meio-campo ainda para não cometer erros. Todo erro que você comete você arrasta por três ou quatro anos. Temos bastante esperança que será um ano de muitas vitórias para o Cruzeiro ainda", afirmou à Rádio Globo.

A princípio, o predileto da diretoria era o colombiano Gustavo Cuéllar, que acertou a sua ida para o Flamengo. Entretanto, o dirigente revela que não poderia igualar a proposta dos cariocas e garante que não ficou chateado pela opção do volante e de Alexander Viveros, seu representante.

"Eu acho que isso faz parte da bola, do mercado. O Douglas Coutinho, por exemplo, o Flamengo tentava e o Cruzeiro contratou. A gente tentou o Cuellar com o passe fixado, mas entramos no meio de um imbróglio de dois clubes colombianos. Aí desistimos e, quando entramos de novo na briga, o Flamengo fez uma proposta de compra que não tínhamos condições de igualar", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos