Adriano dá resposta positiva a time dos EUA e vê negócio 90% fechado

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Alexandre Vidal / Fla Imagem

O novo destino de Adriano no futebol está cada vez mais próximo de ser definido. O jogador sinalizou de maneira positiva em relação ao negócio pela compra de 40% do Miami United, dos Estados Unidos, por cerca de US$ 4 milhões (equivalente hoje a pouco mais de R$ 16 milhões).

A situação é tão avançada que ele já começou a resolver a compra de um carro e a procura de uma mansão na badalada cidade do estado da Flórida. Tudo porque pretende levar boa parte da família para a terra do Tio Sam. O pedido é que o imóvel tenha ao menos quatro quartos.

Em conversas com pessoas próximas nesta quinta-feira, ele classificou a negociação como "90% fechada", restando definir questões burocráticas de documentações de empresas e visto americano.

Assim, Adriano já vive clima de despedida no Rio. Nesta quinta-feira, o ex-jogador do Flamengo estava ativo nas redes sociais. Na comunidade da Vila Cruzeiro, ele fez a barba posou para fotos e se declarou: "Nunca vou esquecer minhas raízes", escreveu na legenda de uma das imagens. O objetivo viajar para os Estados Unidos logo depois do Carnaval.

O Miami United pertence à liga NPSL, que disputa com a NASL o título de segundo maior liga dos Estados Unidos, atrás da emergente MLS, principal torneio do país.

Mesmo sem jogar desde abril de 2014, quando defendeu o Atlético-PR na Libertadores, Adriano segue despertando interesse de vários clubes brasileiros, que o procuraram no fim de 2015. Foi exatamente nesse momento que o Imperador oi procurado por um grupo de gestores da equipe da Flórida e se interessou pelo projeto.

Por ser sócio do time, Adriano terá participação em todas as receitas do Miami, além de um salário mensal de aproximadamente 10 mil dólares (R$ 40,7 mil) como jogador. Os outros 60% do clube pertencem ao presidente do United, o italiano Roberto Sacca, responsável por administrar um clube em ascensão com lucro de quase 5 milhões de dólares por ano. Torcedor da Internazionale de Milão - clube onde o Imperador fez história -, o cartola é fã do atacante e trabalhou para facilitar a negociação.

Na Flórida, Adriano terá no clube de Ronaldo, o Fort Lauderdale Strikers, o grande rival em termos de torcida - apesar de os times jogarem ligas diferentes. Os dois clubes disputam espaço no estado e a preferência dos novos torcedores.

Segundo pessoas próximas ao jogador e que participaram da negociação, Adriano escolheu o projeto na Flórida justamente pelo fato de se afastar do cenário já desgastado de sua imagem no Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos