Dos EUA até a Finlândia... Como esses países ajudam na base do Fluminense

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Mailson Santana/Fluminense F.C.

O Fluminense conta com uma estrutura formada especificamente criada para revelar jogadores. Tudo é pensado nos mínimos detalhes e tem um objetivo. Nesse sentido existe o projeto internacional, onde o clube criou uma rede de parceria com clubes europeus cujo objetivo é contribuir com a formação de atletas.

Esse conjunto de ações é chamado de "Plano de Carreira" no Fluminense. Até o momento, cerca de 60 jogadores já participaram do projeto, que incluiu período de empréstimo em um dos clubes parceiros. Entre eles, estão FC Lathi-FIN, Legia Varsóvia-POL, Slovan Liberec-CZE, Kansas City-EUA, Espanyol-ESP e União Leiria-POR.

Inicialmente, a parceria tem como objetivo tornar o jogador mais rodado com jogos nos profissionais. Entretanto, a experiência de viver no exterior pode mudar a vida de um atleta. Foi o que aconteceu, por exemplo, com Ygor Nogueira, emprestado ao Gent-BEL. Ele voltou ao Fluminense em seguida e seguiu na base até chegar aos profissionais.

"O projeto internacional é importantíssimo.  Acreditamos que um cidadão melhor é um atleta melhor. Oferecemos curso de inglês que é algo muito legal para a profissão, mas também para a vida. Um exemplo claro disso ocorreu com o Nogueira. Quando voltou ao Fluminense, fomos jogar torneio no EUA e fomos campeões. Antes de levantar a taça entregaram o microfone pra ele, que discursou em inglês para o público. Chorei muito nesse dia, pois percebi a diferença de quando ele chegou. A evolução que teve com pessoa", disse o gerente da base do Flu, Marcelo Teixeira.

Outra função da parceria, essa ainda mais nobre, é dar sequência à carreira de atletas que ficam sem espaço no elenco profissional após atingir a idade limite das categorias de base. "Não nos preocupamos apenas com os que ficam.  Queremos o sucesso também dos que não terão oportunidade de seguir no clube", afirmou o dirigente.

O atacante Pablo Dyego e o meia Bryan Olivera, que estavam no Djurgårdens-SUE e no Los Angeles Galaxy-EUA, respectivamente, foram dois dos jogadores de destaque a participar deste projeto. De volta ao Fluminense, eles treinam nas Laranjeiras esperando uma brecha no elenco ou nova oferta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos