Sem vender ninguém, Cruzeiro lucra R$ 2 mi com janela do Mercado da Bola

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Cruzeiro/Divulgação

    Guilherme (foto), Gil e Ramires passaram pelo Cruzeiro e vão render quase R$2 milhões

    Guilherme (foto), Gil e Ramires passaram pelo Cruzeiro e vão render quase R$2 milhões

Precisando enxugar a folha salarial e economizar nos gastos, o Cruzeiro começou bem a temporada de 2016. Além de conseguir emprestar praticamente todos os jogadores fora dos planos do técnico Deivid e gastar pouco com a compra de atletas, o clube ainda será beneficiado pelo mecanismo da Fifa que permite lucrar uma parcela das vendas de jogadores 'formados' na equipe, como aconteceu com Guilherme, Gil e agora Ramires, que juntos renderão quase R$ 2 milhões aos cofres celestes.

O chamado 'mecanismo de solidariedade' da Fifa permite que cada clube que participou da formação de um atleta dos 12 aos 23 anos receba um percentual no caso de uma transferência do jogador. Este montante varia de 0,25% a 0,5% por temporada.

No caso mais recente, envolvendo o volante Ramires, o ex-volante do Chelsea foi vendido por cerca de R$ 123,3 milhões ao Jiangsu Suning, da China. Ramires passou dois anos e dois meses no Cruzeiro, o que garante ao clube uma parcela de 1,15% do valor total da compra. Apenas com esta venda, a diretoria mineira vai lucrar cerca de R$ 1,4 milhão.

As negociações do meia Guilherme e o zagueiro Gil também vão gerar rendimentos. Para comprar o armador neste início de temporada, o Corinthians desembolsou cerca de R$ 5,7 milhões ao Antalyaspor, da Turquia. Guilherme foi revelado na Toca da Raposa e passou seis anos no clube. Por isso, o Cruzeiro receberá 2,5% deste valor (cerca de R$ 140 mil). Recentemente, o time paulista também vendeu o zagueiro Gil, que atuou no Cruzeiro por dois anos. Negociado por R$ 43 milhões ao Shandong Luneng, o clube mineiro vai abocanhar R$ 344 mil (0,8% do total).

Juntas, as três transferências não igualam nenhuma grande venda do futebol brasileiro, mas somam mais de R$ 1,8 milhão ao Cruzeiro. Valor relevante, já que a diretoria busca cortar gastos para evitar dívidas. Até o momento, mais de 15 jogadores já foram emprestados e o clube não terá mais que arcar com os vencimentos salariais. Além disso, dos atletas já contratados, a diretoria abriu o cofres apenas para comprar o argentino Matías Pisano, junto ao Independiente. Bruno Nazário, Sánchez Miño, Rafael Silva, Douglas Coutinho, Marciel e o mais recente Federico Gino chegaram sem custos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos