Muitos nomes, mas poucos alvos: Grêmio já repensa necessidade de reforço

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Fabio Ferrari/site oficial do Torino

    Josef Martinez disputa partida pelo Torino e segue alvo do Grêmio para Libertadores

    Josef Martinez disputa partida pelo Torino e segue alvo do Grêmio para Libertadores

A cada dia, uma série de nomes chegam à mesa do diretor executivo de futebol do Grêmio, Rui Costa. Outros tantos até o gabinete do presidente Romildo Bolzan Júnior ou ao vice de futebol Cesar Pacheco. Mas poucos deles passaram pela peneira azul, branca e preta e realmente foram alvos de proposta. Com a mira apontada apenas para Josef Martinez no momento, o clube já repensa a necessidade de contratar. 

"Temos um grupo muito qualificado. Suficiente, daqui a pouco, para a primeira fase da Libertadores. Não é superior aos demais, mas também não é inferior. É suficiente. Claro que, havendo a possibilidade, queremos reforçar o grupo. Mas tem que pensar bem. Não vamos contratar jogadores apenas para compor grupo. Um, ao menos, para ser titular", disse o presidente Romildo Bolzan Júnior, ao UOL Esporte. 
 
Tirando o venezuelano, nenhum dos outros atletas que surgem à margem do clube realmente interessam. Nos últimos dias, Rodrigo Mora, Ramón Ábila, Jefferson Farfán foram oferecidos. Nenhum deles foi alvo de proposta. Segundo o mandatário, poucos nomes de fato o clube tentou. 
 
"Admitimos e tentamos mesmo poucos nomes. O Zelarrayán, o Nikão, o Henrique... os demais foram apenas nomes analisados mas não houve proposta. Confirmamos tentativas só para estes", disse. 
 
Até agora, o Tricolor contratou apenas jogadores para o sistema defensivo. Foram Fred, Kadu e Wallace Oliveira. E a certeza de que o elenco é suficiente para ao menos entrar em condições iguais aos demais na primeira fase da Libertadores já existe. 
 
"Temos um elenco que mostrou sua qualidade no último ano. Contratar apenas por contratar, não vamos", afirmou Romildo. 
 
Um jogador para ser titular, com capacidade de conclusão, é a meta inicial. Neste ponto, o venezuelano Josef Martinez é o mais cotado. Mas além dele, apenas atletas para as fases seguintes da Libertadores. A ideia de ter um segundo reforço imediato perde força com as negativas sequenciais. 
 
Robinho? Monitorado, sim 
 
Enquanto não fecha com o Santos, Robinho segue monitorado pelo Grêmio. O clube não tem como oferecer os valores salariais pedidos pelo atacante. De qualquer forma, acompanha de longe o desfecho do caso. Se ele não concluir acerto, uma investida pode ser feita de forma mais consciente. 
 
"Como terceiro interessado, talvez (mantenha o interesse). A informação que o mercado nos traz é que de fato o Robinho estaria muito comprometido com a causa do Santos, até pelo que ele representa para o Santos e o Santos para ele. A gente respeita muito isso, o nosso departamento de futebol, o presidente Romildo, essa relação que transcende o futebol. Mas sem dúvida, um jogador do perfil do Robinho, com a história dele, com o grupo que temos, a comissão técnica que temos, seria muito bem-vindo", disse o diretor executivo de futebol, Rui Costa, à ESPN

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos