Técnico do Arsenal teme "desejo político" da China de comprar jogadores

Do UOL, em São Paulo

  • Tony O'Brien/Reuters

    Arsene Wenger disse que Premier League precisa se preocupar com a China

    Arsene Wenger disse que Premier League precisa se preocupar com a China

O técnico do Arsenal, Arsene Wenger, demonstrou preocupação nesta sexta-feira com as propostas multimilionárias de equipes chinesas que têm atraído nomes famosos do futebol mundial. O francês afirmou que o Campeonato Inglês também deve temer se houver uma "vontade política forte" de levar estrelas do esporte à China.

"É claro que a Premier League deve estar preocupada, porque a China parece ter o poder financeiro para levar uma liga inteira da Europa", disse Wenger.

"Estamos há tempo o bastante nesse meio para saber que tudo é consequência do poder econômico, e eles têm isso. Mas será que eles vão manter o desejo? Há alguns anos, o Japão começou a fazer isso e parou depois. Não sei quão profundo é o desejo da China, mas se houver uma vontade política forte, devemos nos preocupar", continuou.

O treinador também disse que os preços das transferências devem disparar nos próximos anos, independentemente da atuação da China no mercado. "Acho que a inflação já está nas nossas portas, graças ao novo acordo de TV no próximo ano. Tenho certeza de que em breve a marca de 100 milhões de libras será fácil de alcançar".

Das seis maiores negociações até agora na janela de transferências, cinco tiveram um clube chinês como comprador: Alex Teixeira (ex-Shakhtar), Jackson Martínez (ex-Atlético de Madri), Ramires (ex-Chelsea), Elkeson (que trocou de time na China) e Gervinho (ex-Roma).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos