Existe vida sem Ganso? 'Mistão' faz teste sem o destaque do SP em 2016

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo joga às 17h deste sábado contra o Água Santa, pelo Paulistão, no Pacaembu, e terá de superar um obstáculo além do time adversário: a ausência de Paulo Henrique Ganso, que não estará presente no time misto escolhido pelo técnico Edgardo Bauza para a partida. Com apenas três titulares habituais e sem o camisa 10, o técnico argentino mudou até a formação tática para testar o São Paulo sem um organizador de jogo.

Ganso foi o autor da assistência - de trás do meio de campo - para o gol do argentino Jonathan Calleri contra o Cesar Vallejo, na última quarta-feira, no Peru, pela primeira fase da Copa Libertadores. O passe coroou uma atuação com bons passes, desarmes e bola na trave, que resultou em elogios de Bauza ao camisa 10, que já havia começado a temporada com um gol no empate por 1 a 1 contra o Red Bull Brasil.

"O mais importante é que Ganso começa a sentir que pode ser protagonista, e o time começa a se dar conta de como é importante quando a bola passa por ele", falou o treinador argentino depois da partida, questionado sobre o início de temporada de Ganso.

Neste sábado, sem ele, tudo muda no São Paulo. Não haverá nem Ganso nem outro armador posicionado no centro do setor ofensivo para organizar a movimentação dos atletas da frente e dar assistências. O 4-2-3-1 de Bauza passará a ser um 4-4-2, com duas linhas de quatro jogadores e dois centroavantes com mobilidade na frente. O São Paulo entrará no Pacaembu com: Denis; Caramelo, Rodrigo Caio, Lucão e Carlinhos; Wilder, Hudson, Wesley e Rogério; Kieza e Calleri.

São oito modificações em relação ao time titular que Bauza tem usado nos treinos e jogos de 2016. Os três jogadores que permanecem são: o goleiro Denis, o zagueiro Rodrigo Caio e o volante Hudson. A tarefa de armação, sem Ganso, ficará a cargo dos pontas da segunda linha: Wilder Guisao, colombiano, e Rogério, que terminou 2015 em alta, mas que foi cortado do banco de reservas na partida da última quarta-feira.

A mudança tática altera não só a armação, mas também a conclusão da jogada. De um centroavante, o São Paulo passa a ter dois. Kieza, reforço do São Paulo em 2016, irá estrear neste sábado ao lado de Calleri no ataque. Caberá à dupla a função de revezar entre quem fica e quem sai da área para criar espaços e oportunidades de gol.

"Ele [Bauza] pediu para os dois se movimentarem bastante, não vai ter o Ganso, pediu para a gente vir buscar a bola, acho que os dois estarão se movimentando bastante, procurando espaços para conseguir as jogadas", disse Kieza em entrevista coletiva, na sexta-feira.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos