Jogo durante o Carnaval é novidade e não agrada jogadores do Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Segundo compromisso do Atlético-MG pela Primeira Liga vai ser no domingo de Carnaval

    Segundo compromisso do Atlético-MG pela Primeira Liga vai ser no domingo de Carnaval

Nada de folia. O Carnaval dos jogadores do Atlético-MG vai ser de treinos, viagem até Florianópolis e jogo contra o Figueirense, no domingo, às 17h. A partida válida pela segunda rodada da Primeira Liga acontece num dia em que não se costuma ter futebol no país. Pelo menos não para os jogadores atleticanos, que receberam como novidade a marcação do jogo para o domingo de Carnaval.

Com um calendário bem mais enxuto do que as demais federações, faz tempo que os clubes mineiros têm bem menos compromissos do que as demais principais agremiações do país. Enquanto o campeão mineiro é conhecido depois de 15 partidas, em São Paulo, por exemplo, são 19 datas, mas eram 23 até 2014. Era algo comum um Carnaval sem jogos para Atlético, Cruzeiro e América-MG. Mas com a Primeira Liga e a Libertadores no primeiro semestre, o time alvinegro tem um começo de ano bem mais movimentado que o de costume.

A solução encontrada para evitar conflito de datas foi a marcação de Figueirense x Atlético para o domingo de Carnaval. Os jogadores do Atlético não gostaram da decisão, que também envolve o Grêmio, o outro participante da Primeira Liga que também está na disputa da Copa Libertadores em 2016. O time gaúcho encara o Coritiba também no domingo.

"Esse calendário é coisa do futebol brasileiro. Ruim para quem joga e para quem vai ao estádio. No meio do Carnaval talvez não tenha tanta repercussão, como teria em outra data", comentou o goleiro Victor.

E nada de folga para os jogadores do Atlético. Nem antes ou nem mesmo depois do domingo de Carnaval. Na quarta-feira seguinte o time já tem mais um compromisso pelo Campeonato Mineiro, contra a Caldense. A partida pelo Estadual deve ser a última com a equipe titular antes da estreia na Libertadores, já que no duelo com o Guarani, de Divinópolis, no dia 13, o técnico Diego Aguirre deve optar por uma formação alternativa.

Assim como Victor, o volante Leandro Donizete não gostou nada do que o calendário reservou para o Atlético. Duas partidas e sem tempo de festejar ou até mesmo descansar. São treinos e jogos, nada mais.

"Não tinha passado por isso ainda não (jogar durante o Carnaval). Podia ter colocado o jogo quinta, ou sábado. É trabalhar e esquecer um pouco o Carnaval", palpitou Donizete, sem saber as demais questões que envolveram a marcação da partida, como a tabela de jogos do Campeonato Catarinense – que inviabilizou a partida na quinta-feira – e um pedido da Polícia Militar de Santa Catarina – inicialmente o jogo seria mesmo no sábado, mas foi alterado depois de um pedido da PM catarinense.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos