Mesmo após três gols, Bauza diz que Calleri ficará no banco na Libertadores

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O atacante argentino Jonathan Calleri estreou pelo São Paulo na última quarta-feira marcando o gol do empate por 1 a 1 contra O Cesar Vallejo, no Peru, pela Copa Libertadores, e neste sábado marcou dois gols e deu uma assistência na goleada por 4 a 0 sobre o Água Santa, no Pacaembu, pelo Paulistão. Mesmo com o excelente rendimento neste início de temporada, Calleri começará a decisão de quarta-feira contra o time peruano no banco segundo o técnico Edgardo Bauza.

"O time que vai jogar na Copa seguramente vai ser o mesmo que começou no Peru. Quero ver como está Calleri. Eu acho que Kardec vai começar e que Calleri vai jogar no banco de reservas", disse Edgardo Bauza, em entrevista coletiva depois do jogo.

Na quarta-feira, o São Paulo enfrenta o Cesar Vallejo no Pacaembu para decidir qual equipe se classificará à fase de grupos da Libertadores. Depois, no próximo dia 14, enfrenta o Corinthians em Itaquera pelo Paulistão - a primeira visita desde a goleada por 6 a 1. Para Bauza, só um jogo importa: "Na quarta-feira faremos o jogo mais importante do ano. A verdade é que nem penso no Corinthians", disse o treinador.

Mesmo depois de descartar Calleri para quarta-feira, Bauza afirmou que precisará observar a recuperação de Rodrigo Caio e Hudson, que jogaram como titulares tanto no Peru como neste sábado. 

"Com respeito à Libertadores, vamos ver a recuperação não só dele [Calleri], mas de Rodrigo Caio e de Hudson para ver quem está melhor. Tem que ter cuidado com Calleri porque ele ainda não tem ritmo futebolístico. Ele jogou os 90 minutos hoje, eu queria trocá-lo, mas outros jogadores pediram para sair. Vamos ver como ele fica depois das 48 horas", disse. 

Edgardo Bauza afirma que não vê outra alternativa para escalar Calleri que não seja como centroavante. Para ele, o argentino disputa posição com Alan Kardec, e não com os pontas - como Centurión e Michel Bastos.

"Calleri é um centroavante típico. Não é um jogador para jogar por fora. Hoje começamos com ele sobre os zagueiros e Kieza um pouco mais atrás. Ele pode jogar um pouco mais atrás, mas não se sente bem. Porque não é um jogador muito técnico, é um jogador de muita potência e de bons movimentos dentro da área", avaliou o técnico.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos