Reforço do Grêmio pede número de Michael Jordan e muda nome na camisa

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

    Bolaños pediu para ser chamado de Miller e usará número 23 na camisa

    Bolaños pediu para ser chamado de Miller e usará número 23 na camisa

O maior reforço do Grêmio para 2016 está, oficialmente, apresentado. Nesta quinta-feira (11), Miller Bolaños vestiu a camisa do time gaúcho e falou sobre a troca de Guaiaquil por Porto Alegre. O nome a ser usado e o número do meia-atacante foram os pontos que mais chamaram atenção.

A pedido do jogador, o Grêmio passará a chama-lo de Miller e não mais de Bolaños. O primeiro nome do ex-jogador do Emelec já apareceu na camisa entregue na apresentação.

"Daqui para frente, chamarei de Miller. Assim é seu desejo. Que sejamos campeões da América, do Brasil e Interclubes. Que ele agregue valores a este grupo fantástico, fabuloso, que temos", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

Além da alcunha, a apresentação revelou uma inspiração do equatoriano. O número 23, a ser usado no Grêmio, é uma homenagem a Michael Jordan - o lendário jogador de basquete do Chicago Bulls.

"Me identifico muito com Michael Jordan, é por isso que uso o número 23", respondeu Bolãnos. "É uma experiência muito linda, sempre é bom estar em um futebol competitivo como o brasileiro. Quero mostrar todo o meu jogo, sempre a 100%", comentou depois.

Contratado por cinco milhões de dólares (R$ 19,4 milhões na cotação atual), Bolaños foi o quarto reforço do Grêmio em 2016. Para vencer a concorrência de outros times do Brasil e o assédio chinês, o clube gaúcho contou com ajuda de um torcedor ilustre que cedeu seu jatinho particular usado na viagem até o Equador.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos