Abex ataca governo e pede participação em cursos para executivos de futebol

Do UOL, em São Paulo

  • Gilvan de Souza/ Flamengo

    Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol do Flamengo, é presidente da ABEX

    Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol do Flamengo, é presidente da ABEX

A Abex (Associação Brasileira de Executivos de Futebol) não gostou de ser ignorada pelo governo federal sobre a intenção de criar cursos para executivos de futebol.

Comandada por Rodrigo Caetano, diretor do Flamengo, e Cícero Souza, gerente de futebol do Palmeiras, a entidade pede para ser ouvida antes que o plano seja colocado em prática e até coloca seus filiados à disposição para a novidade. 

Em nota oficial assinada pela diretoria, o grupo lembra que a Abex só foi criada, há cinco anos, por causa da falta de interesse do governo neste assunto e clama para que não haja interesse político nesta atividade.

Por fim, a Abex ainda destaca que tem mantido conversas com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para que a profissão seja regulamentada. 

Confira a nota oficial da entidade:

A ABEX (Associação Brasileira dos Executivos de Futebol), em função do noticiário recente, sobre a possível criação de curso com o apoio do Governo Federal para a área de executivos de futebol esclarece sua posição: A ABEX apoia todo e qualquer movimento com intenção de melhorar ainda mais os profissionais da área, porém cobra deste mesmo Governo, que se empenhe também para a regulamentação da profissão, pois isso por si só já separa aventureiros de pessoas que com reconhecida experiência no mundo do futebol, foram buscar formação em áreas correlatas e assim desempenham uma função, que apesar de recente, é fundamental para a organização do futebol dentro e fora do campo.

O que é estranho, é que o Governo faça comissões, crie grupos de trabalho e não solicite a participação das entidades ou pessoas ligadas DIRETAMENTE a função.

A ABEX já vem discutindo com a CBF, entidades educacionais e demais envolvidos a formatação de cursos que possam formar profissionais para o desempenho da função de executivos de futebol. A intenção da ABEX não é apenas formar, mas sim garantir para o mercado profissionais com qualidade. E por isso vem buscando parcerias para que os cursos sejam montados e inclusive se propõe a colocar seus membros para ajudar no que for necessário para o desenvolvimento desses novos cursos.

Essa preocupação que só agora o Governo começa a ter, foi um dos motivos que determinaram a fundação da ABEX há quase cinco anos. Esperamos que o Governo se apresse em ajudar na evolução da atividade, porém sem uso político, respeitando as necessidades da categoria.

Cumpre também esclarecer que muitas vezes se cria uma confusão entre a atividade de executivo de futebol e dirigente estatutário.

Executivo de futebol tem função específica: é contratado para trabalhar administrativamente, organizar o departamento de futebol de um clube, elaboração com os profissionais da parte técnica da formatação do time e cuidar da relação dos dirigentes estatutários com todos os profissionais do departamento de futebol.

Portanto, a ABEX que foi criada com o objetivo de melhorar a categoria e buscar a regulamentação da profissão, tem em seu estatuto, princípios éticos que norteiam a atividade

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos