Medo de impostos fez com que Nenê rejeitasse jogar pela seleção da França

Do UOL, em São Paulo

  • Patrick Novarik/France Presse

    Na época em que jogava no PSG, Nenê teve a chance de se naturalizar francês

    Na época em que jogava no PSG, Nenê teve a chance de se naturalizar francês

Um motivo curioso impediu que Nenê fosse convocado pela seleção da França. Com medo de pagar mais impostos caso se naturalizasse francês, o meia recusou o convite da equipe na época comandada por Laurent Blanc.

"Fui muito juvenil, achei que ia pagar mais imposto. Eu, bobão, achei que pagava menos por ser estrangeiro. Mas, na verdade, só dividiram as taxas, acabava pagando as mesmas coisas", explicou Nenê, durante o programa "Bem, Amigos", do "Sportv".

De acordo com o meia, o episódio aconteceu por volta de 2012, quando Nenê atuava pelo PSG. Na época, no entanto, o jogador ainda acreditava na possibilidade de vestir a camisa da seleção brasileira.

"Não foi só pelos impostos (a recusa da França). Eu também acreditava que ainda seria convocado pelo Brasil. Teve um jogo em Paris, que o próprio Mano Menezes (treinador do Brasil na época) disse que poderia confiar em mim, por causa da experiência na França. Acabei achando que entraria na lista, mas acabei não sendo chamado. Esse dia foi triste", continuou.

Atualmente com 34 anos, Nenê admite que a chance de disputar uma Copa do Mundo pelo Brasil é difícil, mas afirmou que ainda sonha com uma convocação por parte de Dunga. "Para agora, acho que seria possível. Eu tenho que acreditar, esse é o maior sonho da carreira de qualquer jogador brasileiro", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos