Promessa do Goiás vive sonho com Neymar e mira Barça após sair do lixão

Pedro A. Lopes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Arquivo Pessoal

O atacante Richard Luca, de 18 anos, sequer chegou ao profissional do Goiás e já está sonhando com o Barcelona. Apontado como uma das grandes promessas da base esmeraldina nos últimos anos, ele é um dos jovens brasileiros monitorados pelo clube catalão e por André Cury, agente que levou Neymar, Ronaldinho Gaúcho e Douglas para a Espanha.

De volta ao Brasil após cinco dias em Barcelona, o jovem atacante diz que viveu "um sonho". Richard se dividiu entre visitas às dependências do Barcelona e momentos de diversão na casa de Neymar. Acompanhou no Camp Nou a goleada por 6 a 1 contra o Celta de Vigo, no último domingo. No tempo livre, jogou baralho com os amigos do astro, ouviu alguns conselhos, andou de hoverboard – prancha com duas rodas e equilíbrio automático que ganhou popularidade entre artistas e atletas famosos – e conheceu pontos turísticos da cidade.

"Foi uma experiência maravilhosa. O que mais me chamou a atenção foi a união do grupo e a organização do clube, a maneira de usar e dar valor aos jogadores formados ali. Prestei muita atenção nisso e no carinho que a torcida tem com os jogadores estrangeiros. E o Neymar, além de ser um grande ídolo, é uma pessoa sensacional. Foi muito receptivo e carinhoso comigo", contou ao UOL Esporte.

A rotina que Richard levou em Barcelona contrasta com as dificuldades que o jovem teve durante sua infância em Aparecida de Goiânia, a 18 quilômetros da capital do estado. Antes de fazer parte das categorias de base do Goiás, o garoto chutava todo tipo de objeto no lixão em que seu pai, Claudeny, trabalhava.

A habilidade apresentada no lixão – jogar com diferentes objetos aprimorou sua técnica, diz Richard – o colocou no Goiás, onde passou a treinar aos 10 anos. Os sustos vividos ao lado do pai a bordo de um velho Fusca no caminho para o centro de treinamentos do clube são lembrados com bom humor pelo atacante.

"Sempre tínhamos que andar com um alicate e um rolo de arame, porque o cabo do acelerador soltava direto e tínhamos que fazer uma emenda para prosseguir viagem e não perder o treino. Além disso, a gasolina acabou diversas vezes no caminho", lembra, rindo.

O bom desempenho no Goiás rendeu convocações para as categorias de base da seleção brasileira, o que chamou a atenção do Barcelona. O status de grande promessa, entretanto, não foi suficiente para que o atacante jogasse entre os profissionais. 

Claudeny e a diretoria do Goiás travam um embate por conta da renovação de contrato de Richard. Enquanto a cúpula esmeraldina reclama das pedidas salariais, o pai do jogador está incomodado com os valores oferecidos para que o novo acordo seja assinado. Atualmente, o atacante recebe R$ 2 mil mensais.

Com a viagem a Barcelona, Richard não esteve na reapresentação da equipe sub-20, na última quinta-feira. O Goiás, entretanto, informa que havia autorizado a volta do atleta para esta terça-feira. Como seu vínculo termina em fevereiro de 2017, ele pode assinar um pré-contrato com outro clube a partir de julho.

Apesar do impasse, o atacante se diz ansioso para estrear entre os profissionais do Goiás.

"Quero muito cumprir uma etapa aqui e poder dar retorno para o clube que me criou. Não vejo a hora disso acontecer [atuar na equipe profissional]. Me sinto pronto, mas a comissão técnica ainda não me procurou", destaca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos