Comitê de ética da Fifa recomenda banimento de dois ex-vices da Conmebol

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / MARTIN BERNETTI

    Sergio Jadue (foto) e Luis Bedoya devem ser banidos de atividades ligadas ao futebol

    Sergio Jadue (foto) e Luis Bedoya devem ser banidos de atividades ligadas ao futebol

O presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética da Fifa, Cornel Borbély, recomendou nesta quinta-feira o banimento de dois ex-vice-presidentes da Conmebol: o colombiano Luis Bedoya e o chileno Sergio Jadue.

A indicação foi anunciada em comunicado divulgado pela entidade máxima do futebol mundial, após a conclusão de um ciclo de investigações. Os dois, porém, são presumidos inocentes pela Fifa "até que decisões formais sejam tomadas".

Bedoya, ex-integrante do Comitê Executivo da Fifa e ex-presidente da Federação Colombiana de Futebol, é acusado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos de superfaturamento em contratos de TV e envolvimento com empresários presos em operação do FBI na Fifa.

Já Sergio Jaude, que ocupou a presidência da Associação Nacional de Futebo Profissional do Chile (ANFP) é acusado de crimes semelhantes, por suposto recebimento de propina na negociação de direitos de transmissão da Copa América.

"Em seu relatório final, presidente da câmara de investigação do Comitê de Ética (da Fifa) recomendou impor aos senhores Bedoya e Jadue um banimento perpétuo de qualquer atividade relacionada ao futebol – administrativativa, esportiva ou outra – por violações às regras gerais de conduta", diz o comunicado da Fifa.

Segundo a nota, a dupla violou pelo menos seis artigos do Comitê d Ética da Fifa (FCE), que se referem a questões como conflito de interesses, corrupção, propina e cooperação a investigações.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos