Brasileirão 2016 pode ser primeiro campeonato a ter "árbitro de vídeo"

Do UOL, em São Paulo

  • Andres Stapff-13.out.2015/Reuters

    Árbitros terão ajuda de um auxiliar de vídeo

    Árbitros terão ajuda de um auxiliar de vídeo

Dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) viajarão na próxima semana para tentar aprovar em uma reunião da International Board (órgão que regulamenta o futebol) o uso do árbitro de vídeo em jogos do Brasileirão deste ano. Ao menos foi o que afirmou o jornal O Globo nesta sexta-feira após conversas com Manoel Serapião, autor do projeto da CBF e ex-árbitro.

Em Londres, na próxima semana, os dirigentes apresentarão e debaterão o projeto com a International Board. Uma segunda reunião será feita no dia 29, em Zurique, na Fifa, para fazer ajustes finais na proposta antes da votação no dia 5 de março, em Cardiff, para a padronização da regra.

Nove países se candidataram a tocar o projeto, mas apenas os projetos de Brasil, Estados Unidos e Holanda foram considerados. Como os três são semelhantes, apenas com pequenas diferenças, eles deverão ser fundidos.

Para aprovar o projeto, ele precisa receber 75% dos votos. O grupo que votará a proposta é composto por Inglaterra, País de Gales, Irlanda e Escócia, além da Fifa que tem direito a quatro votos.

"O que mudou, de setembro para cá, foram os consensos a cada reunião da IFAB. Em uma delas, os membros disseram que aprovariam facilmente e colocariam em testes já, no Brasileiro, que será o primeiro campeonato a começar. Se fosse o contrário, jamais entraria em pauta na Reunião Geral, onde a Fifa precisa de 3/4 dos votos", falou Serapião ao jornal.

A atuação do "árbitro de vídeo" será usado em lances como "anulação e validação do gol", "dúvida se a bola saiu ou não em lances que aconteceu gol" e "pênaltis marcados ou não marcados em lances de faltas indiscutíveis". O vídeo não poderá ser usado em lances interpretativos e em que as imagens não sejam claras.

Para manter a igualdade entre as partidas, a CBF deverá utilizar o árbitro em todos os 10 jogos por rodada do Brasileirão. O projeto deverá custar R$ 12 milhões ao ano para a entidade que passará a treinar "árbitros de vídeo" a partir de março.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos