Corinthians escolhe Arana como favorito para vender à Europa no meio do ano

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Guilherme Arana é considerado saída provável para a Europa no meio do ano

    Guilherme Arana é considerado saída provável para a Europa no meio do ano

A janela de transferências para a Europa acaba de se encerrar, mas há um jogador com razoáveis possibilidades de deixar o Corinthians no meio do ano. Trata-se do lateral esquerdo Guilherme Arana, 18 anos. 

Na última semana, ao negociar o empréstimo do também lateral Moisés ao Bahia, o gerente de futebol corintiano Edu Gaspar negou que o período de cessão pudesse ser até dezembro, o que era interesse da direção do clube baiano.

O Corinthians concordou com o negócio desde que o vínculo se estendesse apenas até maio. Justamente porque se acredita que Moisés possa ser o substituto de Arana no segundo semestre, em caso de transferência. Outra alternativa cogitada a médio prazo é Guilherme Romão, das divisões de base. 

Dono de apenas 40% dos direitos econômicos de Guilherme Arana, o Corinthians também deu outro indício recente de que projeta a venda do jovem ao exterior. A direção corintiana consultou os sócios no contrato do atleta sobre a possibilidade de que percentuais fossem vendidos de volta ao clube. O negócio proposto, entretanto, não foi considerado lucrativo. 

A composição nos direitos econômicos de Arana é bastante semelhante à de Malcom, vendido no mês passado, e também de Petros, negociado com o Betis-ESP na janela de transferências anterior. As negociações de Petros e Malcom eram desejo do empresário Fernando Garcia e foram atendidas pelo Corinthians, mesmo sem haver ofertas expressivas do ponto de vista econômico por ambos. 

No caso de Arana, a participação de Garcia é de 30%. Os sócios dele são os mesmos dos outros atletas: a empresa Art Sports, do agente Nílson Moura, possui 20%, e a empresa GT Sports, de Guilherme Miranda e Thiago Ferro, possui 10%. A porcentagem de todos cresceu depois de um acordo polêmico feito por Mário Gobbi. 

A ideia do estafe de Arana era que a transferência dele ao exterior houvesse ocorrido já na janela recente para a Europa. Empresários que atuam no mercado internacional receberam procuração para buscar negócios para o atleta. Acredita-se que, neste momento, ele seja avaliado em aproximadamente 5 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões). 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos