Como Miller Bolanõs promete mudar a cara do ataque do Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio FBPA

    Miller Bolaños corre observado pelo técnico Roger Machado, no Grêmio

    Miller Bolaños corre observado pelo técnico Roger Machado, no Grêmio

O Grêmio enfrenta problemas ofensivos. Tenta resolver o mais rápido possível e testa alternativas no Campeonato Gaúcho. Mas quem pode mudar a movimentação de todos seus colegas ainda não estreou. Miller Bolaños agrada nos treinamentos e promete dar nova cara ao ataque. 

A ideia de Roger Machado é usar Bolaños no lugar de Douglas. Atrás do centroavante. O plano é jogar com Luan aberto em um flanco, Everton no outro e Bobô ou Henrique Almeida na frente. Giuliano recuaria para volante e Maicon seria seu parceiro. 
 
Isso ao menos até Walace voltar de lesão. O marcador, então, disputaria posição e poderia empurrar Giuliano para frente, Luan ao ataque e tirar um dos centroavantes do time. Mas imediatamente isso não vai acontecer. 
 
De qualquer forma, a mudança que Bolaños irá propor não é apenas em nomes, mas em característica. O equatoriano é um meia de velocidade e presença na área. Muda radicalmente a postura atual que tem em Douglas um camisa 10 clássico, lento e com capacidade de armação no passe. O Grêmio será mais 'agudo', menos técnico. 
 
Bolaños depende ainda da condição legal. A estratégia gremista é ter tudo resolvido até sexta-feira para ver o contrato do atleta ser publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF em tempo dele jogar ao menos alguns minutos diante do Glória, pelo Gauchão. 
 
Assim, estaria em totais condições de jogar diante da LDU, pela Libertadores, na próxima quarta-feira, na Arena. 
 
Bolaños custou R$ 19,2 milhões ao clube, pagos por um investidor. O ex-jogador do Emelec foi a principal contratação para esta temporada. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos