Ricardo Oliveira quer jogar na China e pede compreensão do Santos para sair

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/Santos FC

    Ricardo Oliveira pode ganhar mais de R$ 1 milhão por mês no futebol chinês

    Ricardo Oliveira pode ganhar mais de R$ 1 milhão por mês no futebol chinês

A proposta do Beijing Guoan, da China, time que levou os corintianos Ralf e Renato Augusto, mexeu com o coração de Ricardo Oliveira. É desta forma que o jogador confidenciou o assunto com os amigos mais próximos. O UOL Esporte apurou que o camisa 9 está disposto a deixar o clube e, inclusive, promete externar o desejo ao presidente Modesto Roma nesta quarta-feira.

Ricardo Oliveira espera que o Santos seja compreensivo e entenda que a proposta da China pode ser a última grande oferta para que ele concretize de vez a sua independência financeira.

O centroavante de 35 anos passará ao Santos o valor da proposta salarial que recebeu do Beijing Guoan. O clube chinês está disposto a pagar pouco mais de um R$ 1 milhão por mês, montante muito superior ao ordenado do atleta na Vila Belmiro. Com um reajuste no início deste ano, Ricardo Oliveira passou a receber R$ 150 mil mensais.

O representante de Ricardo Oliveira, o agente Augusto Castro, está na China intermediando a transação.

Ao saber o valor da proposta que chegou às mãos de Ricardo Oliveira, a diretoria santista já mandou o recado aos representantes do atleta de que não negociaria com o clube chinês. 

Sem pressão

Apesar de a proposta da China "encher os olhos", Ricardo Oliveira promete não forçar sua saída na conversa que terá com o presidente santista. No entanto, ele deixará claro que está decidido a atuar no futebol chinês pelos valores oferecidos.

O centroavante, aliás, nunca escondeu que poderia aceitar uma proposta tentadora da China. Em 14 de janeiro deste ano, Ricardo Oliveira foi questionado sobre a oferta recebida por Geuvânio, seu companheiro de time na época, e deixou a entender que abriria mão até da seleção brasileira para ganhar milhões na China.

"É algo que não consegue evitar (mercado chinês). Talvez seja ruim para a seleção, para o Brasileirão, mas para nós atletas, quando se recebe algo irrecusável, você olha para dentro de sua casa, para quantas pessoas dependem de você e vê que não dá para abrir mão disso. Aí você abre mão de muitas coisas, futebol europeu, em busca de independência financeira. O mercado chinês cresceu de uma forma absurda. Vale para mim também. Não fui procurado por ninguém, mas são situações que acontecem. Eu não entro nesse mérito porque meu foco e minha cabeça estão totalmente focados no Santos", afirmou Ricardo Oliveira.

O artilheiro do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro com a camisa do Santos no ano passado chegou ao clube para ganhar R$ 50 mil mensais em uma espécie de contrato de teste. Após o Paulistão, o atacante renovou contrato até o fim de 2017 e recebeu aumento salarial. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos