Sem salário, atletas do Coritiba boicotam concentração e ameaçam não jogar

Danilo Lavieri, Marcello De Vico e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

Por causa da falta de salário, os jogadores do Coritiba já decidiram: não se apresentarão para concentrar nesta quarta-feira (24), véspera de jogo contra o Rio Branco, pela 6ª rodada do Campeonato Paranaense.

O jogo está marcado para 19h30 desta quinta (25), no Couto Pereira, e a concentração começaria às 18h desta quarta. 

UOL Esporte conversou com pessoas do clube, empresários de jogadores e membros do Bom Senso FC que confirmaram a decisão.

Para dar ainda mais peso à greve, os atletas ameaçam nem entrar em campo. Durante toda a tarde, comissão técnica e diretoria se reúnem com os jogadores para tentarem entrar em um acordo e, ao menos, fazer o time disputar a partida.

O Coritiba deve 13º, pagamento de férias e outros vencimentos que variam de jogador para jogador. Cada um tem um tipo de problema.

A assessoria do clube foi procurada, confirmou os atrasos de salário, mas não se manifestou sobre a greve. "O Coritiba reconhece os atrasos, mas ressalta que já existia há algum tempo – e ainda existe – um planejamento do departamento financeiro para a regularização parcial ou total destas pendências para o início de março".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos