Após dar acordo como certo, R. Oliveira se revolta com discurso de Modesto

Samir Carvalho

Do UOL Esporte, em Santos

  • Danilo Verpa/Folhapress

    Ricardo Oliveira aceitou proposta chinesa e negocia sua saída do Santos

    Ricardo Oliveira aceitou proposta chinesa e negocia sua saída do Santos

A negociação envolvendo o atacante Ricardo Oliveira com o Beijing Guoan, da China, está cercada de polêmicas. De acordo com o estafe do jogador, o centroavante deixou a reunião com o presidente Modesto Roma comemorando a liberação. O UOL Esporte apurou que o atleta levou a oferta dos chineses de 2 milhões de euros (R$ 8,7 milhões) por empréstimo de um ano.

O acordo ainda possui uma cláusula com opção de renovação por mais uma temporada. Caso o time de Renato Augusto e Ralf queira permanecer com Ricardo Oliveira precisaria pagar mais 2 milhões de euros até novembro deste ano. Com isso, o Beijing desembolsaria no total, R$ 17,4 milhões, pela liberação do camisa 9 por duas temporadas.

Segundo pessoas ligadas ao atacante, na cabeça de Ricardo Oliveira tudo estava acertado. Ele confidenciou à esposa e aos amigos que o presidente santista o havia liberado e, inclusive, subiu a Serra do Mar rapidamente para fazer as malas para a China. No entanto, o camisa 9 ficou surpreso ao saber da entrevista do mandatário, que concedeu coletiva para dizer que não liberava o seu artilheiro por menos de 12 milhões de euros (R$ 53 milhões).

De acordo com a cúpula santista, Ricardo Oliveira ficou revoltado e ligou para o mandatário no início da noite e desabafou, alegando que Modesto "não tem palavra" ao mudar de ideia sobre a liberação.

Do lado santista, porém, as informações sobre o que aconteceu na reunião são bem diferentes das passadas pelas pessoas ligadas ao jogador. Integrantes da diretoria santista alegam que Modesto não fez a promessa a Ricardo Oliveira, mas que o mandatário está disposto a liberar o jogador por menos de 12 milhões. No entanto, o valor de 4 milhões de euros em "duas prestações" não será aceito.

Desta forma, o camisa 9 e seus representantes têm até sexta-feira, quando fecha a janela de transferências do futebol chinês, para subir a oferta.

Ricardo Oliveira já aceitou a proposta do Beijing Guoan e, caso se concretize o negócio, ele ganhará cerca de R$ 2,2 milhões por mês. No Santos, o camisa 9 recebe R$ 150 mil mensais.

Com a cabeça na negociação, Ricardo Oliveira pediu para não ser relacionado para o jogo contra o Mogi Mirim, nesta quinta-feira, no estádio do Pacaembu, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O pedido foi aceito pelo técnico Dorival Júnior, que deve apostar no camaronês Joel para o lugar de seu artilheiro.

Modesto aciona Fifa contra clube chinês

Além de dizer que só aceitaria liberar Ricardo Oliveira por 12 milhões de euros, Modesto Roma ainda afirmou que abriu processo contra o Beijing Guoian por aliciamento na Fifa.

"Nós estamos notificando a Fifa por aliciamento ao jogador. Se quiser falar, pague 12 milhões de euros. É um valor, entendemos que dá espaço para o Santos encontrar um substituto para ele", disse.

Antes de enviar a proposta de 4 milhões de euros, por intermédio de Ricardo Oliveira, os chineses pretendiam a liberação do jogador de graça e só ofereceram as cifras ao atleta. A diretoria santista rebateu divulgando que só venderia pelo valor da multa rescisória, R$ 50 milhões de euros. No dia seguinte, o Beijing Guoian mandou a primeira proposta de 2 milhões de euros por empréstimo até o fim do ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos