Ricardo Oliveira oferece R$ 26 mi ao Santos, que recusa e pede R$ 39 mi

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • GIULIANO GOMES/ESTADÃO CONTEÚDO

    Atacante está "inconsolado" após ver o Santos recusar montante por sua liberação

    Atacante está "inconsolado" após ver o Santos recusar montante por sua liberação

Enquanto o Santos goleava o Mogi Mirim por 4 a 1 na noite desta quinta-feira (25), no Pacaembu, o presidente Modesto Roma e companhia negociavam com Ricardo Oliveira e seu estafe. O UOL Esporte apurou que o centroavante, que já havia oferecido 4 milhões de euros (R$ 18 milhões) do próprio bolso ao clube paulista para ser liberado para o futebol chinês, chegou às cifras de 6 milhões de euros (R$ 26 milhões).

Segundo o estafe do jogador, os R$ 26 milhões seriam uma exigência do próprio presidente santista durante as negociações de quinta à noite, mas o mandatário mudou de ideia após a proposta enviada e disse que só venderia por 9 milhões de euros (R$ 39 milhões).

Ricardo Oliveira abriu mão de parte de seu salário na China. No início, o centroavante ganharia R$ 2,2 milhões mensais, mas o ordenado do centroavante caiu para pouco mais de R$ 1 milhão com os R$ 26 milhões oferecidos ao Santos. Para o jogador, o negócio ainda é vantajoso, pois ele recebe "apenas" R$ 150 mil mensais na Vila Belmiro.

Para o estafe do atleta não existe dúvidas de que o jogador ficará insatisfeito no clube caso não seja liberado para o futebol chinês. Ricardo Oliveira ainda tem esperanças que Modesto Roma aceite o montante antes do fechamento da janela de transferência chinesa, que encerra às 12h (de Brasília) desta sexta-feira. 

O grupo alega que Ricardo Oliveira está decepcionado, pois confiava que o presidente seria "sensível" ao seu pedido e levaria em conta os serviços prestados pelo clube em 2015 e, principalmente, a sua idade. O atleta tem 35 anos e alega que é a última chance de realizar a sua independência financeira.

Segundo pessoas ligadas ao atacante, na cabeça de Ricardo Oliveira tudo estava acertado na última quarta-feira, quando houve a primeira reunião com Modesto Roma na Vila Belmiro. Ele confidenciou à esposa e aos amigos que o presidente santista o havia liberado com um beijo no rosto e, por isso, ele subiu a Serra do Mar rapidamente para fazer as malas para a China.

No entanto, o camisa 9 ficou surpreso ao saber da entrevista do mandatário, que minutos depois concedeu coletiva para dizer que não liberava o seu artilheiro por menos de 12 milhões de euros (R$ 53 milhões), além de revelar que abriu processo contra o Beijing Guoian por aliciamento na Fifa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos