Ministério Público do RS denuncia deputado Jardel por organização criminosa

Do UOL, em Porto Alegre

No fim da tarde de segunda-feira (29), o Ministério Público do Rio Grande do Sul apresentou denúncia ao deputado Mário Jardel e outras 10 pessoas por organização criminosa. Os crimes teriam acontecido no gabinete do parlamentar entre fevereiro e novembro do ano passado. 

Jardel foi alvo da Operação Gol Contra, que revelou atos ilícitos cometidos em seu gabinete. Entre as acusações ao deputado, desvio de verba, contratação de funcionários fantasma e ligação ao tráfico de drogas. 

Além dele, seu irmão, funcionários e mulher também foram denunciados pelo MP. Jardel chegou a ser afastado das funções políticas, mas voltou para responder o trâmite legal da Câmara. 

Imagens e relatos de ex-funcionários do gabinete revelaram que o deputado extorquia dinheiro dos seus servidores para, por exemplo, pagar o aluguel do apartamento onde residem sua mãe e irmão, também denunciado. 

O documento foi encaminhado pelo procurador-geral da Justiça, Marcelo Dornelles, ao presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Felipe Difini. O MP calcula que o valor desviado supere os R$ 200 mil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos