Papos com Alex e influência de espanhol fizeram Deivid se tornar treinador

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/LightPress

    Deivid decidiu se tornar treinador na década passada, quando ainda atuava na Turquia

    Deivid decidiu se tornar treinador na década passada, quando ainda atuava na Turquia

O que fazer depois de se aposentar como jogador? Muitos têm essa dúvida e decidem o seu destino somente após pendurarem as chuteiras. Deivid encontrou rapidamente a resposta para esta pergunta. Foi aos 28 anos, em 2007, quando ainda defendia as cores do Fenerbahçe, da Turquia, que o então centroavante decidiu seguir a carreira de treinador.

A ideia começou a maturar por três motivos especiais. A admiração pelo espanhol Luis Aragonés, seu comandante à época, as conversas frequentes com Alex, com quem atuou no Cruzeiro em 2003 e também na equipe turca, e o perfil de liderança que sempre o acompanhou nos clubes pelos quais passou.

Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, há pouco mais de uma semana, ele revelou que, durante a estadia na Europa, ele e Alex costumavam desenhar formações em lousas. As conversas sobre esquemas táticos motivaram o então atacante do Fenerbahçe.

"Desde 2007, já vinha pensando. Eu e Alex tínhamos comprado uma lousa, nós mexíamos com os bonequinhos e ficávamos olhando", afirmou o atual comandante do Cruzeiro.

Mas a escolha de Deivid não se deu somente pelas conversas com o antigo companheiro de equipe. Embora nunca tenha utilizado a braçadeira de capitão, o treinador ficou marcado pela influência que teve nos elencos em que fez parte.

"Eu mesmo sempre falei que queria ser treinador. As pessoas falavam que eu tinha esse perfil. Apesar de nunca ter sido capitão, eu era quem negociava a premiação com a diretoria. Isso foi despontando até eu chegar nesse cargo de hoje", comentou.

Ainda há, em menor escala, a influência de um técnico que Deivid tem como mestre – Luis Aragonés. É praticamente impossível conversar sobre futebol com o comandante cruzeirense e não se lembrar das ideias do campeão da Eurocopa 2008 com a seleção espanhola. O ex-centroavante reconhece a relevância do europeu em sua carreira.

"Sim, foi ele (Luis Aragonés) quem me influenciou. A maneira como as equipes dele tocavam a bola, as trocas de passes, o tiki-taka. Tudo isso contribuiu muito para a minha ideia", revelou.

Com a escolha feita, Deivid passou a se preparar para o cargo. Ele fez estágios com Geninho, Alexandre Gallo e Abel Braga, para citar apenas os mais famosos. Além disso, foi auxiliar técnico de Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes. Todos esses atributos o credenciaram a assumir o Cruzeiro em 2016. Não é à toa que ele conta com o respaldo do elenco e da diretoria.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos