Cuca terá que abrir mão de R$ 5 milhões para assumir Flu imediatamente

Bernardo Gentile e Dassler Marques

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Cantini/site oficial do Atlético-MG

O Fluminense jamais escondeu a admiração e o desejo de contar novamente com os serviços de Cuca, que teve passagem marcante pelas Laranjeiras em 2009. Após a demissão Eduardo Baptista, a torcida exaltou o nome do ex-treinador, que ainda recebe salário do Shandong Luneng-CHI em acordo feito entre as partes. E caso decida voltar ao Tricolor de imediato, Cuca teria que abrir mão de R$ 5 milhões.

Com a alta do dólar, o salário de Cuca no Shandong está na casa dos R$ 2,5 milhões por mês. Como ainda tem a receber por março e abril, ele tem uma quantia de R$ 5 milhões pendente. Mas isso só ocorrerá desde que o treinador não acerte com novo clube. Se o fizer, quebra o acordo com os chineses e fica sem receber a quantia.

O Fluminense negocia com Levir Culpi e Cuca simultaneamente. O novo diretor executivo do Tricolor, Jorge Macedo, voltou para Porto Alegre para acertar a rescisão contratual com o Internacional. Antes de retornar ao Rio de Janeiro, ele passou em Curitiba e conversou com Levir na noite da última terça-feira.

A pedida salarial de Levir foi mais cara do que o Fluminense quer pagar. A diferença é de aproximadamente R$ 150 mil e o treinador está fazendo jogo duro. Assim como o Tricolor, que conversará com Cuca nos próximos dias.

Isso porque Cuca deu aval para o empresário Eduardo Uram ouvir a proposta do Fluminense. Segundo apuração do UOL Esporte, dificilmente o treinador abrirá mão dos R$ 5 milhões para acertar com o Tricolor imediatamente. Ele, no entanto, está disposto a acertar caso haja um projeto que o encante e desde que o clube o espere até abril. Até Lá, Marcão ficaria responsável pelo time.

Esperar um treinador não chega a ser uma novidade para o Fluminense. Em 2011, o Tricolor esperou 87 dias por Abel Braga, que estava em fim de contrato com o Al Jazira, dos Emirados Árabes. O clube anunciou a contratação do treinador no dia 23 de março daquele ano, mas só contou com o profissional a partir do dia 8 de junho. A tática deu certo e o Flu foi campeão do Brasileiro com o treinador em 2012. Na oportunidade, Enderson Moreira assumiu interinamente.

Torcida e um importante grupo político pressionam o presidente Peter Siemsen a contratar Cuca. O mandatário, evidentemente, gosta do treinador, mas não parece disposto a aguardar dois meses. Mantém conversas com Levir Culpi e fechará negócio caso haja entendimento financeiro entre as partes. Resta saber qual dos profissionais vai acertará primeiro. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos